Google admite que rastreia usuários sem autorização

Eloi Lecerf
Ноября 23, 2017

Uma recente investigação revelou que a Google colecta os dados de localização dos telefones Android mesmo quando os serviços de localização estão desligados.

O usuário fica ciente de que a empresa, bem como desenvolvedores de aplicativos, podem saber sua localização quando estiver usando apps que dependem da geolocalização para funcionar, como é o caso do Google Maps ou de aplicativos de transporte urbano.

A prática teve início em janeiro de 2017.

Esse serviço, o Firebase Cloud Messaging, é padrão no Android e impossível de ser desinstalado ou desativado, é responsável por gerenciar as notificações e mensagens do aparelho. "É estranho que isso não seja opcional", disse Matthew Hickey, especializa em segurança da Hacker House, uma empresa de segurança de Londres.

Читайте также: Merkel rejeita formar governo de minoria

A reportagem da Quartz descobriu que mesmo quando o celular era restaurado às configurações de fábrica, ou seja, sem qualquer aplicativo, e com os serviços de localização desativados, os dados continuavam sendo compartilhados.

A Google não tardou a reagir ao relatório divulgado pelo Quartz e garante que até ao final deste mês de Novembro lançará uma actualização no seu sistema operativo que já não utilizará a técnica da triangulação para determinar a localização dos utilizadores. No entanto, nunca incorporamos o ID de celular no nosso sistema de sincronização de rede, então os dados foram descartados automaticamente.

Apesar da declaração, o Google afirmou que, após o contato da Quartz, cessou a coleta desses dados.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Outros relatórios

Discuta este artigo