Rosinha Garotinho deixa prisão após decisão do TRE

Patrice Gainsbourg
Novembro 30, 2017

A denúncia do Ministério Público Estadual diz que, entre 2009 e 2016, período em que Rosinha foi prefeita de Campos, o grupo teria fraudado contratos para fazer caixa dois em campanhas eleitorais.

Após deixar a prisão, Rosinha será submetida a monitoramento eletrônico e proibida de sair de seu município, mas poderá visitar o marido, que continua sob custódia. Ela saiu da prisão ccom um ventilador de chão, estava acompanhada de seu advogado, Carlos Azeredo, e encontrou a filha Clarissa.

Os pedidos de habeas corpus foram feitos nessa quarta-feira (29) pela Procuradoria Regional Eleitoral e aceitos pelos magistrados do TRE, por unanimidade. No caso da ex-governadora, a desembargadora entendeu que "há evidências concretas de condutas ofensivas às investigações perpetradas por outros membros da organização, mas não há o liame entre tais condutas e alguma ação efetiva da ré (.) Fundamental, ainda, repisar que a prisão preventiva é medida extrema, que somente se justifica quando ineficazes as demais medidas cautelares".

'Não cometi crime, mas fiz uma lambança', diz Miller sobre caso JBS
Ele também questionou o pedido de prisão contra ele formulado pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot . Marcelo Miller voltou a criticar as declarações de Janot ao jornal O Estado de S.

A decisão, no entanto, não foi estendida a seu marido, o também ex-governador Anthony Garotinho, que continuará cumprindo prisão preventiva no Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste da cidade, para onde foi transferido, depois de denunciar uma suposta agressão no presídio de Benfica. Ambos negam as acusações.

O casal havia sido preso preventivamente em 22 de novembro por decisão do Juízo da 98ª Zona Eleitoral, de Campos dos Goytacazes. Os valores não declarados em sua prestação de contas. "O paciente possui personalidade voltada para o crime", declarou o procurador regional eleitoral, Sidney Madruga.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL