Relator da Previdência condiciona novas mudanças a votos pró-reforma

Judith Bessette
Dezembro 1, 2017

Às 10h13, o Ibovespa caía 0,75%, a 72.154 pontos. No entanto, ele reconhece que ainda faltam muitos votos para aprovar a reforma.

Diante disso, a equipe de Temer já trabalha com a possibilidade de a votação em primeiro turno ficar para 13 de dezembro e a votação em segundo turno, para o dia 20.

"Não vou colocar a Previdência para perder".

AMPLIACION: Detenidos por presunta corrupción ex presidentes de petrolera estatal venezolana
En el caso de Del Pino , Saab lo acusó de estar involucrado en tramas de corrupción y sabotaje en la subsidiaria Petrozamora. Y pese a ese impacto, los trabajadores de la industria le dio prioridad a las necesidades de la población venezolana.

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), tem recebido pedidos de mudanças "periféricas" no projeto, que não alteram o escopo principal da proposta, mas decidiu condicionar novas alterações no texto à ampliação do número de votos a favor que isso será capaz de criar. "Fizemos uma reunião nesta semana e eles disseram que ainda não tem, precisa conversar mais, negociar com as bancadas", afirmou ao blog o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Na véspera, o índice fechou em queda de 1,94%, a 72.700 pontos, menor patamar de fechamento em duas semanas.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL