Ferrari ameaça deixar a Fórmula 1 no ano que vem

Oceane Deschanel
Декабря 3, 2017

E, neste sábado, no evento que anunciou oficialmente a parceria entre Alfa Romeo e Sauber, na cidade de Arezzo, na Itália, o dirigente assegurou que não está blefando.

"O diálogo começou e continua a evoluir".

No entanto para já os patrocinadores terão tido peso suficiente para manterem o piloto sueco na equipa de Hinwill, onde a estreia de Charles Leclerc era dada como certa há bastante tempo, sobretudo depois da conquista do título de F2, ainda que o jovem piloto monegasco tenha testando anteriormente também para a Haas, que tal como a Sauber também utiliza motores Ferrari. A equipe cogita a decisão desde que o grupo norte-americano Liberty Media a gestão do esporte. Poderemos dar a ela ainda mais visibilidade internacional - acrescentou Marchionne.

Evento celebrou parceria da Sauber com a Alfa Romeo para 2018
Evento celebrou parceria da Sauber com a Alfa Romeo para 2018

Os responsáveis pela remoção da tela branca que cobria o carro foram Charles Leclerc e Marcus Ericsson, os pilotos já confirmados pela equipe, e ali pode-se ver que Alfa Romeo, que retorna à Fórmula 1 graças à Ferrari, incluiu cores mais suaves para se diferenciar dos carros de Maranello.

"É grave a ameaça da Ferrari".

Essa jogada de Marchionne tem como propósito potencializar a imagem esportiva da Alfa Romeo, justamente no momento em que a lendária marca italiana iniciou uma nova etapa onde estará focada nos veículos de alto desempenho, como já pudemos ver com os novos Giulia e Stelvio, e inclusive com o 4C que chegou alguns anos antes.

Читайте также: Sporting defronta Belenenses com o olho no Dragão

"Estamos pensando, mas nada foi decidido".

O anúncio foi feito por Sergio Marchionne, presidente do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), dono da Alfa Romeo.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Outros relatórios

Discuta este artigo