Tribunal mantém vice-presidente catalão e três independentistas na prisão

Patrice Gainsbourg
Dezembro 4, 2017

O Tribunal Supremo da Espanha decidiu nesta segunda-feira (4) manter na cadeia o ex-vice-presidente da Catalunha Oriol Junqueras e o ex-ministro do Interior Joaquim Forn, presos sob a acusação de "rebelião" durante o processo de independência.

Em prisão preventiva vão ficar, também, os dirigentes da Òmnium Cultural e da Associação Nacional da Catalunha, Jórdi Sànchez e Jordi Cuixart.

Vice do Grêmio fala em desrespeito do Barcelona em caso Arthur: "Armadilha"
A foto que vazou com Arthur vestindo a camisa do Barça revoltou o comando do clube gaúcho e tornou um acordo algo mais difícil. Contudo, admitiu que o presidente Romildo Bolzan Júnior tinha sido comunicado sobre a reunião com os familiares de Arthur.

Já a Dolors Bassa, Carles Mundó, Raul Romeva, Josep Rull, Meritxell Borràs e Jordi Turull foi atribuída uma fiança de 100 mil euros. "Os seus casos estão directamente ligados a uma explosão de violência que, a repetir-se, não deixam margem para corrigir ou satisfazer aqueles que foram envolvidos nela", considerou o juiz Pablo Llarena. Da lista, apenas Jordi Cuixart não se apresentava como candidato.

A consulta popular de 21 de dezembro foi convocada pelo chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, também em 27 de outubro passado, no mesmo dia em que decidiu dissolver o parlamento da Catalunha e destituir o executivo regional presidido por Carles Puigdemont.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL