Aplicativo da Justiça Eleitoral permite ao eleitor votar com documento digital

Judith Bessette
Dezembro 5, 2017

Além disso, para quem já passou pelo cadastramento biométrico na Justiça Eleitoral, o E-título exibirá a foto do eleitor, que é tirada na mesma ocasião em que é coletada a biometria.

A versão digital do documento, por enquanto está disponível somente para smartphones com Android, mas dentro de 10 dias será disponibilizada igualmente para quem tem iPhone. A novidade, lançada nessa sexta-feira (1º), é uma iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) abraçada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e será adotada em todo o Brasil.

Segundo o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, a Justiça Eleitoral busca estar na vanguarda das inovações tecnológicas que possam proporcionar uma prestação de serviço ao eleitor mais rápida, transparente, segura e confiável.

Para o eleitor, o benefício virá na facilidade de ter os seus dados eleitorais sempre seguros e disponíveis, diminuindo os riscos de extravios e danos ao título de eleitor. A multa, por sua vez, só é aplicada quando o eleitor não vota em algum pleito eleitoral, e ela é limitada a R$ 3,50.

Max Holloway open to Conor McGregor rematch, but considers UFC star retired
Hopefully his account doesn't get banned and he doesn't get locked up. "I think the fight (in Hawaii) is going to happen". And the display they put on at UFC 218 only highlights how good McGregor was to have defeated them according to Sonnen.

O cadastro é simples: basta preencher o nome (assim como da mãe e do pai), a data de nascimento e o número do título de eleitor e o app estará validado.

O app do e-Título é uma alternativa sustentável à emissão de títulos eleitorais em papel e trará redução dos custos da Justiça Eleitoral, como a emissão de segundas vias dos documentos extraviados, suprimentos de impressora, entre outros. Ao ser acessado pela primeira vez, o documento será gravado localmente e ficará disponível ao eleitor. Vale lembrar que ainda é necessário levar um documento com foto em dia de votação.

No entanto, não há nada que impeça que os eleitores que ainda não fizeram o recadastramento biométrico baixem o aplicativo para usar no dia da eleição, porém terão de apresentar documento de identificação com foto. Além de informar os mesmos dados do documento impresso, a ferramenta também mostra a situação do cidadão com a Justiça Eleitoral, se ele já fez o cadastramento biométrico e divulga o local da votação de forma mais prática.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL