Homem é preso após ejacular em passageira durante viagem de avião

Oceane Deschanel
Dezembro 9, 2017

Ele é acusado de se masturbar e ejacular em uma passageira em pleno voo 1751, que vinha de Belém para Brasília, na manhã desta sexta-feira (8/12).

A passageira de 32 anos, que estava sentada na poltrona do meio da fileira 24, dormiu logo após a decolagem do voo, às 5 horas.

O advogado das vítimas contou que uma delas acordou ao sentir que o homem havia pegado sua mão e colocado sobre o órgão sexual dele.

O homem, de 51 anos, foi detido logo que a aeronave pousou na capital federal. "De imediato, se instalou a confusão no interior do avião", afirmou a Polícia Civil. Ainda sem saber o que estava acontecendo, viu sua mão suja e com cheiro característico de ejaculação. A vítima foi acomodada pelos comissários da Gol em outro acento para terminar a viagem.

Bayern Munich aplasta al PSG en Champions League
Con estas estadísticas, impone miedo a la selección peruana de cara al Mundial. Es su quinto Balón de Oro, eso tan solo muestra lo que es a día de hoy.

Após o pouso, o piloto manteve as portas da aeronave fechadas até a chegada das autoridades para impedir a fuga do suspeito.

Todos os envolvidos foram levados para a 1ª DP. Ao perceber que estava com a roupa manchada, a mulher pediu socorro e foi colocada em um outro assento da aeronave.

O homem negou à polícia as acusações.

Em nota, a Gol diz que repudia veementemente qualquer manifestação de violência como a ocorrida na manhã desta sexta-feira, no voo originado em Belém e com destino a Brasília. "A Gol informa ainda que está tomando todas as medidas cabíveis para buscar formas de banir definitivamente o passageiro de todos os voos da empresa", declarou a companhia aérea. A tripulação agiu imediatamente imobilizando o agressor e, paralelamente, o comandante comunicou a Polícia Federal, seguindo para o aeroporto mais próximo onde haveria uma equipe da polícia esperando para efetuar a prisão. A mulher, segundo ele, ficou indignada e começou a agredi-lo.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL