Cinemas públicos serão permitidos na Arábia Saudita

Patrice Gainsbourg
Dezembro 11, 2017

Agora, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman tenta reverter a situação, com uma série de reformas de abertura social, como a histórica autorização para as mulheres dirigirem carros a partir de 2018.

A Arábia Saudita vai levantar a proibição do funcionamento de cinemas públicos que está em vigor há 35 anos.

La guerra entre Maduro y Ramírez por los despojos del país
Igualmente, dos partidos dentro de la MUD presentaron contendientes, en un reflejo de las pugnas dentro de la oposición. Una vez más, los recursos del Estado auparon a los candidatos de Maduro, así como los medios de comunicación.

O ministro da Cultura e Informação, Awwad bin Saleh Alawwad, citado pela Reuters, afirma que "abrir os cinemas vai funcionar com um catalisador para o crescimento económico e para a diversificação". "Ao desenvolver um setor cultural mais amplo, criar novos empregos e criar oportunidades, enquanto melhorando as opções de entretenimento no reino", ele acrescentou.

Embora os cinemas oficiais sejam inexistentes na Arábia Saudita, o longa-metragem "O sonho de Wadjda", dirigido pela saudita Haifaa Al-Mansur, foi aclamado pela crítica e premiado em festivais como de Veneza, Roterdã e Abu Dhabi. As primeiras salas devem abrir em Março do próximo ano e deverão chegar às duas mil em 2030. As previsões das autoridades apontam que a indústria do cinema vá contribuir com cerca de 90 mil milhões de riyals, cerca de 20 mil milhões de euros, para a economia e criar 30 mil postos de trabalho permanentes até 2030.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL