NASA encontra sistema planetário parecido com o nosso com ajuda da AI

Eloi Lecerf
Dezembro 15, 2017

Mais um achado importante foi divulgado pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) na quinta, dia 14 de dezembro. O novo sistema planetário, descoberto pelo telescópio espacial Kepler, é o primeiro a ser observado com o mesmo número de planetas do Sistema Solar.

Batizado de Kepler-90, o sistema estelar conta com oito planetas que orbitam sua estrela a uma distância parecida com a dos planetas que nos cercam aqui no Sistema Solar. Curiosamente, as órbitas dos planetas que compõem esse sistema são parecidas com as de Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

"Exatamente como esperávamos, há emocionantes descobertas esperando por nós nos dados conseguidos pelo Kepler".

Noiva de Zezé Di Camargo mostra site pornográfico em celular por acidente
Ela percebeu logo depois e chegou a apagar o Stories, mas os usuários foram mais rápidos e fizeram print da imagem. O que chamou a atenção, é que o aplicativo apareceu na lista de 'visitas frequentes'.

"Há entusiasmantes descobertas escondidas nos dados do Kepler, à espera da ferramenta ou tecnologia certas para as desvendar. Essa descoberta mostra que nossos dados servirão para pesquisadores inovadores nos próximos anos", informa Paul Hertz, diretor da divisão de Astrofísica da Nasa, em Washington, em comunicado à imprensa.

O trabalho foi realizado com a utilização do telescópio Kepler e de um novo algoritmo de inteligência artificial do Google.

Os responsáveis pela descoberta, o engenheiro de software Christopher Shallue e o astrónomo Andrew Vanderburg, programaram um computador com inteligência artificial para que aprendesse a identificar exoplanetas nas leituras de luz registradas pelo telescópio Kepler. Kepler confirmou que outras estrelas podem ter grandes quantidades de planetas em órbita, como nosso próprio sol. Depois de ser bombardeado por emissões fracas vindas de 670 sistemas - onde havia a certeza de existência de alguns planetas - ele descobriu o Kepler-90i, o oitavo do conjunto Kepler-90. "A diferença é que eles estão muito mais próximos uns dos outros", comenta Andrew Vanderburg, no artigo de divulgação do novo planeta.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL