Eleições 2018: horário de verão é adiado em duas semanas

Oceane Deschanel
Dezembro 16, 2017

Isto porque o presidente Michel Temer assinou um decreto nesta sexta-feira (15), que vai transferir o início do horário de outubro para novembro.

A corte afirmou na época que a medida buscava "garantir que os diferentes fusos horários existentes no Brasil, acentuados pela mudança de ponteiros que tradicionalmente ocorre nos meses de verão nas regiões do Centro-Sul do país, não causem atrasos na apuração dos votos e na divulgação do resultado das eleições".

O decreto manteve a adoção do horário de verão em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Gleisi: candidatura de Lula será registrada em qualquer circunstância
Chamou de ladrão? Tem que respondeu na hora: Vossa excelência é a puta que o pariu - xingou. Avisou que irá reagir, e convocou a militância para ajudar a defendê-lo das acusações.

A mudança transfere o horário de verão para o dia 4 de novembro de 2018. Este ano, o horário de verão está em vigor desde o terceiro domingo de outubro. Entretanto, o governo optou por mantê-lo.

Em 2017, foi cogitado o fim do horário de verão.

Tais estudos apontaram ainda que os picos de consumo são registrados atualmente nos períodos do fim da manhã e início da tarde, nos quais o calor é mais intenso.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL