"Quis ir a lugares surpreendentes", diz diretor de novo "Star Wars"

Rebecca Barbier
Dezembro 16, 2017

Já a bilheteria doméstica (EUA) foi de 45 milhões de dólares, um valor inferior ao de O Despertar da Força.

Os britânicos que estavam assistindo tranquilamente ao programa britânico "This Morning" na quarta-feira levaram um spoiler DAQUELES de "Star Wars: Os Últimos Jedi" (via Digital Spy).

Como uma boneca russa, a cada mudança de quadro, Johnson traz uma nova surpresa ao público, trazendo uma ambientação de urgência e desespero em sua trama principal, enquanto os núcleos que até então estavam separados vão aos poucos se convergindo em um único campo minado galáctico rumo ao mesmo proposito. Mas o diretor, que tem apenas outros três créditos em longas-metragens, incluindo "Looper - Assassinos do Futur " o, deve ter feito algo certo, já que foi contratado pela Lucasfilm para comandar também a próxima trilogia.

Na trilogia original, percebemos que Leia consegue sentir a Força, mas nunca vemos ela usando-a de fato.

Johnson elogia o filme anterior, que considera "incrivelmente criativo", destacando a apresentação de novos personagens, como Kylo Ren (Adam Driver), Rey (Daisy Ridley), Finn (John Boyega) e Poe Dameron (Oscar Isaac), "que parecem personagens de 'Star Wars' que existem há muito tempo".

Discussão do Orçamento de 2018 na CMO levará ao menos 1 hora
Os técnicos da CMO, contudo, avaliam que as contas públicas devem fechar o ano com um rombo um pouco menor, de R$ 157 bilhões. Segundo ela, esses são pontos que certamente travarão a votação do Orçamento no plenário do Congresso Nacional.

Nas próximas semanas, será comum cruzar com alguns Jedi ou Stormtroopers circulando em meio às árvores de Natal dos shoppings da cidade. Quando eu era criança, sempre ouvi ele falando sobre a experiência de assistir no cinema algo tão revolucionário, percebendo meu interesse, ele alugou os filmes para mim e aí foi paixão a primeira vista. "E também queria realmente servir a esses personagens, descobrir qual a jornada mais emocionante e dura para cada um deles, porque é disso que são feitos os melhores dramas".

Um dos mais surpresos foi Mark Hamill, que, claro, interpreta Luke Skywalker e aparece apenas nos minutos finais de "O Despertar da Força", recebendo Rey friamente. O senso de urgência aqui é muito importante, já que a nova heroína da série precisa aprender com o antigo mestre Jedi e levá-lo de volta para a batalha.

O diretor da trama é Rian Johnson, nome promissor em Hollywood. Luke apresenta a Rey e a toda uma nova geração o conceito da FORÇA, estabelecendo que a luz e a escuridão sempre coexistirão, e quanto mais forte um lado fica, uma força de mesma intensidade surgirá no lado oposto, esse é o equilíbrio mantido em tudo. Mais do que isso, como é costume na saga, ninguém pode falar. Há também um novo droide, BB9E, e criaturinhas fofas que roubaram a cena nos trailers, os porgs.

Todo mundo achava que teríamos uma grande revelação sobre a identidade de Snoke em Os Últimos Jedi.

A história de "bem" e "mal" marca ainda a despedida da personagem Leia, interpretada por Carrie Fisher desde o primeiro filme, em 1977. O elenco feminino atual é bem mais amplo que nos filmes do passado. Laura Dern destacou sua personalidade. Foi empolgante e comovente ver Mark Hammil, após quase quarenta anos do lançamento de "Uma Nova Esperança", surgir na tela gigante, em 3D, com a grandiosidade e a eloquência que J.J. Abrams soube construir, deixando-nos boquiabertos e já aguardando o episódio VIII.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL