Luan, do Grêmio, é eleito "Rei da América"; Tite também leva prêmio

Vincent De Villiers
Dezembro 31, 2017

O atacante Luan, do Grêmio, fechou o ano de 2017 com chave de ouro ao ser eleito neste domingo ao conquistar o prêmio "Rei da América", concedido anualmente pelo jornal uruguaio El País ao melhor jogador do continente. O jogador do Grêmio superou seu companheiro de equipe Arthur e Paolo Guerrero, atualmente no Flamengo mas que cumpre punição de seis meses aplicada pela Fifa no fim deste ano.

Além das conquistas com o Grêmio, Luan também teve um ano de muitas realizações individuais.

A tradicional premiação é promovida há 32 anos pela publicação uruguaia e registrou 386 jornalistas esportivos do continente na votação. O campeão do ano passado foi o colombiano Miguel Borja, então no Atlético Nacional, que viveu ano ruim no Palmeiras.

Autor de atentado em supermercado na Rússia é detido
O ataque com explosivos, que fez 13 feridos, foi reivindicado pelo auto-proclamado Estado Islâmico. O, alegado, atacante foi preso durante uma operação especial do Serviço Federal de Segurança.

Além de Luan, outros dois jogadores gremistas receberam votos.

Paolo Guerreiro, do Flamengo, terminou em segundo com 65 votos (17,66%). O volante Arthur, do Grêmio, terminou na terceira colocação com 46 (12,50%). O técnico da Seleção Brasileira, Tite foi eleito também o melhor treinador da América do Sul. Dentre os brasileiros, também foram lembrados Everton Ribeiro (Flamengo) Jô (Corinthians) e Lucas Lima (Santos), todos eles com um voto cada. O ex-comandante do Corinthians teve 112 votos, aproveitamento de 30,43%, e ficou à frente de Gareca (93 votos - 25,27%), atual comandante da seleção peruana, e de Holan (53 - 14,40%). Já Renato Gaúcho ficou na quarta colocação e não conseguiu ficar entre os três melhores treinadores de 2017.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL