Luan, do Grêmio, é eleito "Rei da América"; Tite também leva prêmio

Vincent De Villiers
Dezembro 31, 2017

O atacante Luan, do Grêmio, fechou o ano de 2017 com chave de ouro ao ser eleito neste domingo ao conquistar o prêmio "Rei da América", concedido anualmente pelo jornal uruguaio El País ao melhor jogador do continente. O jogador do Grêmio superou seu companheiro de equipe Arthur e Paolo Guerrero, atualmente no Flamengo mas que cumpre punição de seis meses aplicada pela Fifa no fim deste ano.

Além das conquistas com o Grêmio, Luan também teve um ano de muitas realizações individuais.

A tradicional premiação é promovida há 32 anos pela publicação uruguaia e registrou 386 jornalistas esportivos do continente na votação. O campeão do ano passado foi o colombiano Miguel Borja, então no Atlético Nacional, que viveu ano ruim no Palmeiras.

Queniana vence a prova feminina da São Silvestre
No masculino, o primeiro representante brasileiro a cruzar a linha de chegada foi Ederson Vilela, 27, somente na 12ª colocação. Não sei se alguém encostou em mim ou se tropecei na minha perna, mas não me entreguei e levantei rápido - contou Rotich.

Além de Luan, outros dois jogadores gremistas receberam votos.

Paolo Guerreiro, do Flamengo, terminou em segundo com 65 votos (17,66%). O volante Arthur, do Grêmio, terminou na terceira colocação com 46 (12,50%). O técnico da Seleção Brasileira, Tite foi eleito também o melhor treinador da América do Sul. Dentre os brasileiros, também foram lembrados Everton Ribeiro (Flamengo) Jô (Corinthians) e Lucas Lima (Santos), todos eles com um voto cada. O ex-comandante do Corinthians teve 112 votos, aproveitamento de 30,43%, e ficou à frente de Gareca (93 votos - 25,27%), atual comandante da seleção peruana, e de Holan (53 - 14,40%). Já Renato Gaúcho ficou na quarta colocação e não conseguiu ficar entre os três melhores treinadores de 2017.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL