Frio extremo mata e congela tubarões nos Estados Unidos

Patrice Gainsbourg
Janeiro 5, 2018

Nesta quinta-feira, 4, a situação deve piorar com a chegada da tempestade de inverno Grayson, que deve trazer ventos de até 100 km/h e nevascas de 30 centímetros a regiões pouco acostumadas ao frio. Cinco pessoas faleceram no estado de Wisconsin, quatro no Texas (sendo dois sem-teto), uma em Dakota Norte e outra no Missouri.

Diante da onda de frio, o serviço meteorológico realizou uma campanha de orientação para a população afetada na qual advertia sobre a necessidade de realizar um acompanhamento da evolução da tempestade na costa leste e que explicava os sintomas que podem ajudar a diagnosticar uma hipotermia.

- Os Estados Unidos receberam 2018 com uma onda de frio em praticamente todo o país, com um recorde de marcas mínimas nos termômetros que já causaram várias mortes atribuídas à exposição às baixas temperaturas.

Esta vaga de frio tem vindo a congelar lagos, piscinas, margens de rios e até tubarões.

Balança comercial tem superávit de US$ 67 bilhões em 2017
Os dados foram divulgados na tarde desta terça (2/1) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). As vendas de produtos básicos cresceram 28,7% no ano passado pelo critério da média diária.

As mortes foram motivadas pelas baixas temperaturas provocadas por uma massa de ar do Ártico que atinge a maior parte do país durante os últimos dias. Neve, vento frio e muito gelo estão a afetar dezenas de estados e a condicionar fortemente a circulação nas estradas.

Os animais foram encontrados e retirados de uma praia de Brewster, pela Organização não-governamental Atlantic White Shark Conservancy. Em Salisbury/Maryland, os 14 graus negativos rompem o recorde anterior, de 1918.

Governadores de vários estados, como a Florida e a Carolina do Norte, já declararam estado de emergência.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL