Coreia do Norte vai participar nos jogos olímpicos da Coreia do Sul

Patrice Gainsbourg
Janeiro 9, 2018

O Comité Olímpico da Coreia do Norte devia registar a sua participação na competição até 30 de Outubro, mas não o fez.

Pouco antes do início da reunião, o ministro da Unificação, Cho Myung-Gyun, afirmou que as duas partes se concentrarão na participação do Norte nos Jogos de Inverno de Pyeongchang, mas que a agenda prevê outros temas. O país ainda propôs conversas militares com o Norte para reduzir as tensões na península coreana, de acordo com o vice-ministro.

Depois que tentativas de intervenções externas [VIDEO] foram alertadas por outras nações (as quais veem soluções sendo resolvidas autossuficientemente pelos dois países irmãos), a primeira reunião depois de dois anos e uma sequência de ameaças nucleares internacionais [VIDEO] foi um clarão de esperança celebrada, inclusive, pelo Papa Francisco, que pediu à comunidade internacional para apoiar os esforços de paz na península coreana, assegurando um futuro pacífico para o povo coreano e o mundo inteiro.

Seul vai aproveitar o raro encontro com Pyongyang para abordar o reinício dos encontros das famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953), com Pyongyang a insistir, por seu lado, na necessidade de se conseguir a reunificação.

Saudi Arabia continue with reorientation of economic policy
Saudi Arabia's Royal Guard reportedly arrested royal family members over a protest at one of the king's palaces in Riyadh . Eleven princes were arrested by a special elite force loyal to the crown prince, Saudi media reported on January 6, 2017.

Pyongyang realizou vários lançamentos de mísseis nos últimos meses e, em setembro, um sexto teste nuclear, o mais poderoso até à data.

O que representa a reaproximação das duas Coreias?

No final de dezembro, o Conselho de Segurança da ONU adotou um novo pacote de sanções contra Pyongyang, mediante uma votação unânime de uma resolução apresentada pelos Estados Unidos, que proíbe a entrega de quase 75% de produtos petrolíferos refinados para a Coreia do Norte e exige a repatriação de todos os cidadãos norte-coreanos que trabalham no exterior até o final de 2019.

Segundo Hae-Sung, Seul pediu que esses encontros sejam realizados no Ano Novo Lunar, na metade dos Jogos de PyeonChang.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL