Coreia do Norte vai participar nos jogos olímpicos da Coreia do Sul

Patrice Gainsbourg
Janeiro 9, 2018

O Comité Olímpico da Coreia do Norte devia registar a sua participação na competição até 30 de Outubro, mas não o fez.

Pouco antes do início da reunião, o ministro da Unificação, Cho Myung-Gyun, afirmou que as duas partes se concentrarão na participação do Norte nos Jogos de Inverno de Pyeongchang, mas que a agenda prevê outros temas. O país ainda propôs conversas militares com o Norte para reduzir as tensões na península coreana, de acordo com o vice-ministro.

Depois que tentativas de intervenções externas [VIDEO] foram alertadas por outras nações (as quais veem soluções sendo resolvidas autossuficientemente pelos dois países irmãos), a primeira reunião depois de dois anos e uma sequência de ameaças nucleares internacionais [VIDEO] foi um clarão de esperança celebrada, inclusive, pelo Papa Francisco, que pediu à comunidade internacional para apoiar os esforços de paz na península coreana, assegurando um futuro pacífico para o povo coreano e o mundo inteiro.

Seul vai aproveitar o raro encontro com Pyongyang para abordar o reinício dos encontros das famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953), com Pyongyang a insistir, por seu lado, na necessidade de se conseguir a reunificação.

IMI vai baixar em 52 concelhos em abril
As novas taxas vão começar a sentir-se em abril, quando os contribuintes recebem a primeira prestação do imposto para pagar. As autarquias tinham até ao dia 31 de dezembro para comunicar ao Fisco a taxa de IMI que iam cobrar em 2018.

Pyongyang realizou vários lançamentos de mísseis nos últimos meses e, em setembro, um sexto teste nuclear, o mais poderoso até à data.

O que representa a reaproximação das duas Coreias?

No final de dezembro, o Conselho de Segurança da ONU adotou um novo pacote de sanções contra Pyongyang, mediante uma votação unânime de uma resolução apresentada pelos Estados Unidos, que proíbe a entrega de quase 75% de produtos petrolíferos refinados para a Coreia do Norte e exige a repatriação de todos os cidadãos norte-coreanos que trabalham no exterior até o final de 2019.

Segundo Hae-Sung, Seul pediu que esses encontros sejam realizados no Ano Novo Lunar, na metade dos Jogos de PyeonChang.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL