Militar ferido em perseguição — Castelo Branco

Patrice Gainsbourg
Janeiro 12, 2018

Um militar do Destacamento de Trânsito da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Castelo Branco foi agredido, na manhã desta quarta-feira, no decorrer de uma operação STOP.

Na Ford Transit intercetada pela GNR, seguiam quatro pessoas, dois homens e duas mulheres. Terá sido mesmo essa a razão que o levou a desobedecer à ordem de paragem dada pelos militares da GNR de Castelo Branco. Depois de ter sido suturado, o militar teve alta e já se encontra em casa.

Agora é oficial! Samsung revela quando lançará o Galaxy S9
A companhia costuma apresentar novas versões do aparelho em março, em grandes eventos na cidade de Nova York. MWC será o palco para apresentação do novo integrante da linha Galaxy.

"As duas agressoras, de 37 anos, vão ficar detidas e vão ser presentes amanhã [quinta-feira] ao Tribunal de Castelo Branco".

Uma testemunha no local, que prestou os primeiros socorros ao militar ferido, garantiu que houve tiros, alegadamente por parte dos fugitivos contra a GNR, tendo inclusive referido que o homem em fuga terá roubado a arma ao militar ferido, facto que, para já, a GNR não confirma. A terceira é uma menor de 15 anos. O homem não foi detido porque não foi agressor. No terreno estão militares dos destacamentos Territorial, de Trânsito e de Intervenção da GNR de Castelo Branco, com o intuito de capturar o fugitivo.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL