ONU, africanos e latinos ficam indignados com insulto de Trump

Patrice Gainsbourg
Janeiro 12, 2018

"Por que todas essas pessoas desses países de merda vêm parar aqui?", teria afirmado o presidente, em referência a imigrantes de países africanos, do Haiti e de El Salvador.

Donald Trump recusou um acordo de imigração para pessoas vindas do Haiti e de países africanos, perguntando por que razão os EUA devem aceitar pessoas vindas de países como estes, ao invés de pessoas vindas de países como a Noruega, avançou o New York Times.

A American Haitian Foundation qualificou de "ignorantes e racistas" os comentários feitos horas antes pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, que qualificou o Haiti e outras nações como "países de merda".

Colville disse ainda que as declarações do presidente "vão contra os valores universais que o mundo se tem esforçado por estabelecer desde a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto".

A Casa Branca não desmentiu as palavras ofensivas de Trump, mas ressaltou seu esforço em encontrar uma solução para esses migrantes sem papéis. "Perdão, mas não existe outra palavra do que 'racistas'", disse o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, em coletiva de imprensa em Genebra.

"Isso é ainda mais ofensivo dada a realidade histórica do número de africanos que chegaram aos Estados Unidos como escravos", acrescentou.

O Presidente norte-americano referia-se à reunião com senadores norte-americanos a propósito de um novo diploma sobre política migratória nos Estados Unidos.

Sem caixa, Governo paga 45% da folha de servidores ativos nesta quarta
Ao todo são 51.169 funcionários que ficaram de fora do pagamento salarial até o momento. A Pasta afirmou que os salários estarão disponíveis nas contas a partir das 20h.

"Muitos londrinos deixaram claro que Donald Trump não é bem-vindo (.) Parece que, finalmente, entendeu", afirmou o prefeito, embora a suspensão da viagem esteja relacionada com uma polêmica sobre a sede da nova embaixada americana em Londres.

"Estou envergonhado por ele ser Presidente dos Estados Unidos", realçou.

"Magoa não apenas as pessoas de origem africana nos Estados Unidos, como os cidadãos africanos", disse Ebba Kalondo, porta-voz do presidente da comissão da entidade, Moussa Faki.

"Por que precisamos de mais haitianos?", questionou Trump, segundo pessoas que participaram da reunião.

Nessa altura, Trump terá dito aos deputados que preferia receber imigrantes de países como a Noruega do que de "países de merda".

O republicano Lindsey Graham e o democrata Durbin tentavam alinhavar o acordo, mas, ao chegarem à Casa Branca, observaram que Trump estava acompanhado de outros legisladores que defendem "linha dura" com os imigrantes.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL