Mineiros poderão receber mensagens de alerta de desastres naturais

Judith Bessette
Janeiro 19, 2018

Esta é a quarta fase de implantação do serviço, que já está em funcionamento nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

O ministro acrescenta que "com a informação, com a tecnologia, podemos poupar vidas e diminuir todos os impactos dos desastres naturais que acontecem pelo Brasil".

Desde fevereiro do ano passado, cerca de 2 milhões de cidadãos já se cadastraram e foram encaminhadas 25 milhões de mensagens de alerta. No caso de mais de um CEP, deverá ser enviada uma mensagem para cada endereço. O texto enviado será: "Defesa Civil Nacional informa: novo serviço de envio de SMS gratuito com alertas de áreas de riscos".

O diretor do Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Cenad/Sedec), Élcio Barbosa explica que "a população recebe a mensagem informando o que irá acontecer e quais ações ela deve tomar a fim de evitar que as pessoas sejam atingidas por esses desastres". Basta responder ao SMS informativo sobre a ativação em seu estado com o CEP de sua casa (ou do lugar que deseja saber a situação em tempo real).

Ao fim do cadastro, o usuário é informado que o celular está apto a receber alertas de inundações, alagamentos, temporais, perigo de deslizamentos de terra, entre outros, e recomendações da Defesa Civil. Podem ser cadastrados vários CEPs para um mesmo número de celular.

Botijão de gás de cozinha ficará mais barato
O preço final ao consumidor dependerá de repasses feitos por distribuidoras e revendedores. Nestes casos, a data de aplicação dos ajustes (dia 05) pode ser modificada.

Helder Barbalho explica que os alertas serão produzidos e enviados pelo Cenad, em parceria com os órgãos de Defesa Civil estadual e municipal, assim que forem identificadas situações de risco que possam acarretar desastres naturais.

As operadoras de telefonia vão enviar mensagem para usuários, que deverão responder ao SMS para estar inscritos.

O coordenador-adjunto da Defesa Civil orienta que, ao receber o alerta, a população não deve entrar em pânico, mas ficar atento às informações para agir preventivamente.

De acordo com a agência, a previsão é que até o mês de março o serviço já esteja funcionando em todo o país.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL