Senadores democratas viabilizam fim de paralisação governamental — EUA

Patrice Gainsbourg
Janeiro 22, 2018

De acordo com a agência Associated Press, o líder da minoria no Senado (democratas), Chuck Schumer, disse que os democratas concordaram em apoiar a lei para reabrir o governo depois que ele e o líder da maioria (republicanos), Mitch McConnell, chegaram a um acordo para debater uma lei de imigração até 8 de fevereiro. Não houve, no entanto, consenso entre eles, especialmente sobre o tema da imigração - um ponto de discórdia que ajudou a criar o impasse que levou ao shutdown.

Um acordo obtido entre democratas e republicanos nesta segunda-feira (22) tornou mais próximo o fim da paralisação do governo dos Estados Unidos. Porém, ainda não está claro se haverá apoio suficiente para sua aprovação. Em 2013, o Senado aprovou uma proposta abrangente de reforma migratória, que não chegou nem a ser votada na Câmara em razão da resistência da ala mais à direita do Partido Republicano.

Os democratas têm insistido em que qualquer legislação de financiamento de curto prazo para manter o governo federal em funcionamento deve incluir a protecção dos jovens imigrantes indocumentados - conhecidos como 'Dreamers' (sonhadores). Até lá, o Congresso deverá chegar a um acordo orçamentário definitivo.

O pacto saiu após uma maratona de negociações que terminou com os democratas conseguindo maiores compromissos migratórios dos rivais republicanos, mas precisa ser ratificado pela Câmara.

Jonas faz dois, e Benfica derrota o Chaves no estádio da Luz
O intervalo chegou sem que os flavienses tenham conseguido atormentar verdadeiramente o último reduto à guarda de Bruno Varela. Brasileiro é o eleito de Rui Vitória para ocupar o lugar de André Almeida no lado direito da defesa encarnada .

"Não iremos negociar o estatuto de imigrantes ilegais enquanto o senador Schumer mantiver o governo de que dependem milhões de americanos e as nossas tropas como refém", dizia domingo a assessora de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders.

Várias áreas do governo federal dos Estados Unidos estão paralisadas parcialmente desde as 00h de sábado devido à falta de um acordo, na sexta-feira, entre republicanos e democratas no Senado sobre uma proposta de orçamento provisório que manteria os serviços a funcionar. Por isso, desde sábado, 20 de Janeiro, que os serviços públicos estão paralisados.

Depois do Senado, o projeto que financia o governo até o dia 8 será enviado para a Câmara, ainda na tarde de segunda-feira, e sancionado por Trump a tempo de permitir a reabertura da administração já na terça-feira.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL