Após forte terremoto no Alasca, EUA disparam alerta de tsunami

Patrice Gainsbourg
Janeiro 23, 2018

O centro de alerta tsunami divulgou um mapa que ilustra as zonas potencialmente afetadas. "Os alertas de tsunami significam que é possível ocorrer um tsunami que provoque inundações significativas ou que já está a acontecer", avisa o Gabinete de Controlo de Emergências, num alerta para o Alasca e British Columbia.

SÃO PAULO - (Atualizada às 12h14) Um terremoto de magnitude 7,9 atingiu o Golfo do Alasca na madrugada desta terça-feira (23), levando as autoridades a emitirem um alerta de tsunami para a região.

Até o momento não há registros de feridos ou danos provocados pelo forte terremoto. O epicentro foi detectado a 278 km a sudeste da cidade de Kodiak.

Contudo, os alertas de tsunami foram direcionados para algumas regiões do Alasca e do Canadá, sendo que toda a costa oeste dos Estados Unidos e o Hawaii estão também sob vigilância.

"Neymar encanta a todo o planeta" — Zidane
Em novembro do ano passado, Sérgio Ramos comentou que, se fosse por ele, teria assinado com o atacante brasileiro em dezembro. Na época, o treinador afirmou que "os melhores jogadores" estão no Real, mas reconheceu que o brasileiro "é muito bom".

O tremor foi sentido no litoral do Alasca e em um raio de centenas de quilômetros.

"Com base em todos os dados disponíveis, um tsunami pode ter sido gerado por esse terremoto que pode ser destrutivo para áreas costeiras mesmo distantes do epicentro", disse o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico.

Caso confirmado, o tsunami atingiria o Havaí a partir de 12h23 (horário de Brasília), acrescentou.

Por sua vez, a agência meteorológica do Japão informou que monitoraria a situação, mas não emitiu alerta de tsunami.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL