Vice Presidente da Samsung, Jay Y. Lee, libertado da prisão

Patrice Gainsbourg
Fevereiro 7, 2018

Em fevereiro do ano passado, Lee foi condenado a cinco anos de prisão, acusado de corrupção, fraude e perjúrio no caso conhecido como "Rasputina", que provocou o impeachment da presidente da República Park Geun-hye.

O Alto Tribunal de Seul decidiu diminuir a pena para dois anos e meio e autorizou Lee a cumpri-la em regime aberto, o que lhe permite sair de imediato da penitenciária onde se encontrava, depois que outra instância retirou muitas das acusações feitas a ele. Os juízes consideraram que não ficou provado que a empresa tenha obtido favores do governo.

Luiz Fux toma posse na presidência do TSE
A vice-presidência da Corte Eleitoral será ocupada pela ministra Rosa Weber, que presidirá o tribunal nas eleições de outubro. O advogado José Eduardo Cardozo, que foi ministro da Justiça no governo de Dilma Rousseff, também registrou presença.

Lee, de 49 anos de idade, comenda a Samsung desde 2014, quando seu pai sofreu um ataque cardíaco. Ao deixar as instalações penitenciárias de Seul, o empresário afirmou que "foi um ano realmente útil para refletir" e pediu "mais uma vez desculpa a todos por não ter mostrado" a sua "melhor faceta".

Lee, vice-presidente da Samsung Electronics, foi libertado da prisão. A BBC informou que o ainda deve ser reavaliado pelo Supremo Tribunal.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL