Polícia de Roraima prende suspeito de atear fogo em família venezuelana

Patrice Gainsbourg
Fevereiro 11, 2018

O Palácio do Planalto informou, neste domingo (11), que o presidente Michel Temer irá a Roraima para um encontro com a governadora Suely Campos.

O anúncio da viagem foi feito pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), ontem à noite (10.fev) pelo perfil no Twitter. "Precisamos entrar com uma forte ação federal para ajudar o Estado e os municípios de Roraima", disse o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Sérgio Etchegoyen. Em seu depoimento, disse que as vítimas foram escolhidas pela facilidade em ser alcançadas, por dormirem em locais semiabertos, sem portas ou janelas, e por pernoitarem no bairro Mecejana, onde ele também se abrigava em imóveis abandonados.

O guianense Gordon Fowler, conhecido como Jamaica, foi preso em flagrante em um imóvel abandonado por volta das 21h, pela equipe da Delegacia Geral de Homicídio.

Ele confessou o crime e, no local da prisão, foram encontrados materiais usados no ataque, como garrafas de álcool e isqueiro.

Campeões da Europa de Futsal: o regresso a Portugal em direto
A Seleção Nacional conquistou o seu primeiro titulo europeu de futsal , ao impor-se à heptacampeã Espanha por 3-2, num jogo "impróprio para cardíacos".

"Estamos apurando a motivação do crime e em diligências para localizar o suspeito que não sabemos se é brasileiro ou venezuelano", finalizou o delegado, acrescentando que um inquérito foi aberto. Os episódios de xenofobia na região preocupam a polícia. Acreditamos que ele quis se vingar dos venezuelanos por perder espaço nas ruas. Foi encaminhado para audiência de custódia e depois será recolhido para Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC).

A prefeitura de Boa Vista estima que cerca de 40 mil venezuelanos se estabeleceram na cidade após fugir da crise econômica e política que o país vizinho atravessa.

No início do mês o Estado registrou outros dois ataques a venezuelanos.

O segundo foi na madrugada de quinta-feira (8) em uma casa em Boa Vista onde vivem venezuelanos. Uma mulher e uma menina de 3 anos ficaram gravemente feridas, com boa parte do corpo atingida pelas chamas.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL