Cármen Lúcia diz que Justiça busca superar violência de forma digna

Oceane Deschanel
Fevereiro 15, 2018

"Essa campanha que se inicia dá a tônica da imperativa mudança que se impõe: a de crer que o irmão ao lado é um aliado, porque igual em sua condição humana", disse ela, ressaltando que a superação da violência é uma bandeira "de todas as crenças, até de quem não tem crença".

Quanto ao lema "Vós sois todos irmãos" busca resgatar o sentido da Fraternidade dos povos, somos todos irmãos e irmãs, filhos de um mesmo Pai, por isso iluminados pelo Evangelho do Reino somos chamados a não violência.

Para os católicos, a Quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa, período reservado para a reflexão e conversão espiritual. Para o Secretário Executivo das Campanhas da CNBB, superar as várias formas de violência é tarefa de todos e exige compromisso de cada cristão e de cada cristã no enfrentamento das múltiplas formas de ofensa à dignidade humana que se naturalizam escandalosamente em nossa sociedade. "Precisamos trazer a fraternidade do amor, paz e do bem querer". "Violência doméstica ou nas ruas, agressões físicas, ofensas verbais, preconceito, discriminação, opressão, são formas de violência que precisam ser denunciadas e combatidas por todos os cidadãos. Esta é a proposta da CF-2018". "Temos que mudar a forma como enxergamos as coisas e cultivar, acima de tudo o amor. A partir do momento que amamos nosso inimigo ele, automaticamente deixa de ser nosso inimigo", concluiu. O que a Igreja propõe é que se crie uma cultura de paz e isso não acontece da noite para o dia, nem tem fórmula pronta. A Igreja proclama que a violência é um mal, é inaceitável como solução para os problemas e não é digna do homem.

Receita libera consulta a lote residual do IR
Nesta quinta-feira (8) a Receita Federal liberou a consulta ao lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda . O aplicativo da Receita Federal também é uma opção para quem quer fazer a consulta pelo smartphone ou tablet.

Este ano a temática escolhida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é o combate a todo tipo de violência.

A escolha do Cartaz, de acordo com o padre Luís Fernando, foi feita com base em duas etapas. Na ocasião, serão apresentados também alguns projetos sociais desenvolvidos pela Igreja Católica, na Comunidade de Mãe Luiza, que contribuem para a superação da violência. A primeira foi aberta a participação da população que pôde enviar sugestões de arte por meio de um edital aberto ao público e a segunda passou pela avaliação do Conselho Permanente da CNBB. Para o Papa, na mensagem para a quaresma deste ano, falsos profetas são os que se aproveitam das emoções humanas para escravizar as pessoas e levá-las para onde lhes interessa.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL