Israel e Irã trocam ameaças em conferência de segurança

Patrice Gainsbourg
Fevereiro 21, 2018

Dirigindo-se diretamente ao ministro iraniano das Relações Exteriores Mohammad Javad Zarif (que estava na sala), ele perguntou enquanto mostrava parte do drone que Israel abateu na semana passada: "Sr". Ao descrever o Irã como "a maior ameaça para o mundo", o líder prometeu agir contra as agressões do país, se necessário.

Ao mesmo temo, Netanyahu explicava que o Irão podia contar com uma resposta pronta a qualquer ameaça vinda da parte do Irão - e que o país não se limitaria a uma posição defensiva, numa ameaça clara a uma possível invasão por parte de Israel.

Uma semana depois dos ataques aéreos de Israel contra os postos iranianos na Síria e contra o sistema de defesa antiaéreo sírio, Benjamin Netanyahu apelou aos diplomatas e responsáveis de vários países europeus e dos EUA que enfrentem o Irão imediatamente.

Ao assumir o microfone da conferência em Munique horas mais tarde, Zarif rebateu as acusações de que o Irã tem adotado uma postura mais agressiva e que enviou um drone para o espaço aério israelense.

Na manhã de 10 de fevereiro, um drone, segundo Israel de origem iraniana; entrou em espaço aéreo israelense e foi derrubado por um helicóptero da Força Aérea poucos minutos depois.

Burnout Paradise Remastered é confirmado com novo trailer!
Burnout Paradise Remastered estará disponível em formato digital e nas lojas para as plataformas PlayStation 4 e Xbox One . Junta-te a nós na divulgação e análise dos jogos mais recentes!

E não é só Israel que tem voltado sua mira para o Irã. "Israel não vai permitir que o regime coloque um laço de terror ao redor de nosso pescoço".

O acordo para tentar barrar a atividade nuclear iraniana também foi criticado, e Netanyahu chegou a afirmar que o Irã é a maior ameaça não só ao Oriente Médio, mas ao mundo. Posteriormente, os mísseis antiaéreos da Síria derrubaram um dos aviões de combate F-16, configurando a primeira vez que Israel perdeu um jato em mais de 30 anos.

Representantes dos governos aliados da Rússia, do Irã e da Síria se reúnem em Moscou nesta segunda-feira para uma conferência da think tank Valdai Discussion Club.

Zarif proferiu estas declarações durante a sua intervenção na Conferência de Segurança de Munique, um encontro chave na agenda da política internacional, na terceira e última jornada, dedicada ao Médio Oriente. O primeiro-ministro, Hassan Rouhani, que terminou este fim-de-semana uma visita oficial de três dias à Índia, garantiu que vai respeitar até ao fim as condições do acordo nuclear assinado em 2015 com seis potências mundiais.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL