Ataques com carros-bomba na Somália deixam dezenas de mortos

Patrice Gainsbourg
Fevereiro 25, 2018

Mais 23 pessoas permanecem feridas, confirmaram os serviços de emergência que trabalharam na área. "Atendemos a 21 mortos e 28 feridos no local do ataque". Alguns dos feridos morreram depois nos hospitais, o que aumentou para 37 o número de mortos. As explosões em frente ao palácio presidencial em Mogadíscio e nos arredores da sede dos serviços de inteligência do país foram reivindicadas pelo grupo Al Shabab. O duplo ataque de sexta-feira ocorre um dia depois que Islow emitiu um aviso de ataques terroristas em uma reunião do gabinete.

As autoridades atribuem ao grupo o atentado de 14 de outubro do ano passado no centro de Mogadíscio, o mais grave da história da Somália, que matou 512 pessoas. "Em nossos 10 anos de experiência em primeiros socorros em Mogadíscio, nunca tínhamos visto algo assim", informou o serviço de ambulâncias da cidade pelas redes sociais na ocasião.

Netflix divulga estreia de "Aniquilação"
A trama acompanha um grupo de cientistas enviados à Área X, uma região cheia de anomalias alienígenas que ninguém compreende bem. Com exceção dos EUA, Canadá e da China, o longa deve ser lançado diretamente para o streaming pelo resto do mundo.

"O Governo vai continuar à procura dos membros do al-Shabab na região".

Desde 2007, os shebab tentam derrubar o frágil governo somali, que tem o apoio da comunidade internacional e de 20.000 homens da força da União Africana (UA), vindos de Uganda, Burundi, Djibouti, Quênia e Etiópia.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL