Escolha de assento na compra da passagem vai ser cobrada, anuncia Gol

Judith Bessette
Fevereiro 25, 2018

A gratuidade na escolha do assento, só será permitida se feita pelo cliente a partir de 7 dias antes do embarque. A cobrança vale para passagens compradas a partir desta quinta-feira (22) em dois tipos de tarifas.

Questionada sobre as novas regras adotadas pela Gol, a Anac disse à Agência Brasil que não está em suas competências a regulação de eventual cobrança para marcação de assento. "Nosso objetivo é dar ao Cliente GOL diversas opções no momento de compra das passagens, e que ele escolha a que melhor atender ao seu perfil de viagem", complementa o executivo. Após a implementação da cobrança por bagagem despachada, o consumidor também terá um preço por escolher o assento.

A medida também mobilizou o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), ligada ao Ministério da Justiça, que marcou para segunda-feira (26) uma reunião para pedir explicações à companhia.

Nova regra estabelecida pela empresa aérea Gol vai gerar cobrança extra caso o cliente queira optar por assentos específicos, ou seja, se o passageiro desejar escolher seu lugar no avião no momento da compra da passagem terá de pagar uma taxa adicional.

Temer: "Se não der certo a intervenção, não deu certo o governo"
O presidente também afirmou que vai anunciar o nome do ministro da nova pasta da Segurança Pública na próxima segunda-feira (26). Perguntado se haverá a criação de um imposto para financiar a área de segurança pública, Temer negou.

A assessoria do DPDC disse que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) não foi chamada para a reunião, que deverá ocorrer com somente com a participação de integrantes do departamento e representantes da Gol. “Trata-se de um serviço acessório que nunca foi regulado pela Anac ou por qualquer outra autoridade de aviação civil brasileira. "Em todo o mundo, as empresas têm liberdade para implementar o serviço de acordo com a política comercial de cada uma".

Nesses casos, vale uma resolução da agência reguladora que determina que essas pessoas devem ocupar “com precedência aos demais passageiros, os assentos junto ao corredor localizado em fileiras próximas às portas principais de embarque e desembarque da aeronave”.

A decisão da Gol foi criticada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

As companhias aéreas Latam, Azul e Avianca também já cobram pelo despacho de bagagem nas tarifas promocionais. "Criar novas cobranças de maneira alguma pode ser uma forma de baratear os custos para o consumidor", afirmou Lamachia.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL