Valor da cesta básica cai em 13 capitais

Patrice Gainsbourg
Março 7, 2018

No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família era menor e foi de R$ 1.069,44, 1,12 vezes o salário mínimo bruto.

O valor da cesta básica em João Pessoa registrou uma queda de 3,96% em fevereiro de 2018, passando de R$ 368,76 para R$ 354,15, e foi a capital com a maior redução entre as 20 pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A banana foi o produto que apresentou maior alta no mês, de 8,80%.

De acordo com o Dieese, utilizando como base o valor da cesta no Rio de Janeiro, que foi a mais cara em fevereiro, o montante do salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.682,67, ou 3,86 vezes o valor estabelecido para 2018, de R$ 954.

Além de Porto Alegre, a cesta teve baixa de preços em 13 das 20 capitais onde é feita a Pesquisa Nacional da Cesta Básica.

Intervenção no Rio tem impacto na avaliação do governo Temer — CNT/MDA
A Lei da Ficha Limpa determina a inelegibilidade de condenados na Justiça por órgãos colegiados, caso da 8ª Turma do TRF-4. De acordo com o levantamento, 88% dos consultados não votariam em Temer, caso o emedebista fosse candidato à reeleição.

Na capital amazonense, cinco produtos apresentaram alta e sete tiveram queda no mês analisado.

Em relação aos produtos, entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, houve queda no valor médio da tomate (-18,85%), da banana (-6,55%), do feijão carioquinha (-2,86%), do leite integral (-2,25%), da manteiga (-2,08%), do café em pó (-1,38%), do óleo de soja (-1,32%) e do arroz agulhinha (-1%). Em comparação a fevereiro do ano passado, o valor é 3,27% menor.

As principais quedas foram registradas em João Pessoa (-3,96%) e Natal (-3,20%). Entre as capitais em que a cesta ficou mais cara, os destaques foram Belém (3,37%) e Fortaleza (2,03%). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 336,59) e Aracaju (R$ 341,59). Nos dois primeiros meses de 2018, todas as cidades apresentaram taxa positiva.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL