MP descobre quartos de motel na Cadeia Pública de Benfica, no Rio

Patrice Gainsbourg
Março 8, 2018

O Brasil está mesmo difícil, a "corrupção" parece não ter jeito, nesta quarta-feira (7), o Ministério Público encontrou quatro quartos na Cadeia Pública Jose Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio, que estavam sendo usadas como Motel, durante inspeção de promotores.

Nos quartos foram encontrados espelhos, luzes vermelhas, televisões, banheiros com espelhos, piso de porcelanato e até uma parede pintada com um coração. O MP-RJ, inclusive, recebeu informações de que mulheres estariam recendo dinheiro para fazer sexo com presos da Lava Jato.

De acordo com a promotora, a denúncia anônima que motivou a fiscalização não especificou se os quartos eram usados por presos da Operação lava Jato.

Nessa mesma cadeia, em novembro passado, o Ministério Público apreendeu camarão, bolinhos de bacalhau, refrigerantes e iogurtes na cadeia de Benfica. Seguem no local Jorge Picciani, presidente afastado da Assembleia Legislativa do Rio, Paulo Melo, ex-presidente da Alerj, e Edson Albertassi, ex-lider do governo na Alerj.

Liminar suspende reajuste de Sedex e PAC para encomendas do Mercado Livre
Uma liminar concedida ao Mercado Livre suspende temporariamente o reajuste no frete de encomendas enviadas pelos Correios . Segundo a empresa, a cobrança poderá ser suspensa a qualquer momento, desde que a situação de violência seja controlada.

Promotores constataram ainda que apenas detentos da Galeria C, onde estava o ex-governador e alguns de seus aliados, tinham colchões mais grossos, de melhor qualidade.

A cadeia de Benfica é onde esteve preso o ex-governador Sérgio Cabral.

As regalias em Benfica resultaram no afastamento de Erir Ribeiro do comando da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), determinado pela Justiça.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL