Kim Jong-Un e Trump acordam encontro para debater desarmamento nuclear coreano

Patrice Gainsbourg
Março 9, 2018

O Presidente dos Estados Unidos afirmou hoje que "estão a ser feitos grandes progressos" em relação ao processo de desnuclearização de Pyongyang, confirmando ainda que está a ser planeada uma reunião entre os dois homólogos. Foi o primeiro encontro entre Coreia do Sul e o líder da terceira geração no comando norte-coreano. Moon anunciou que encarregou ao seu chefe de Gabinete, Im Jeong-suk, os preparativos para um encontro prévio que ele manterá com Kim em abril na fronteira intercoreana.

Em um tuíte na noite de ontem, Trump destacou que as conversas de Kim com os sul-coreanos resultarão em uma parada dos testes de mísseis nucleares.

O local e a data exata do encontro não foram precisados. Fontes diplomáticas americanas mostraram algum cepticismo sobre os resultados do encontro, sublinhando que, anteriormente, o regime de Pyongyang avançou para negociações sobre o seu programa nuclear para, mais tarde, voltar atrás nos compromissos assumidos. Sublinhou a ausência de testes de mísseis pela Coreia do Norte "neste período de tempo". Os Estados Unidos e a Coreia do Norte têm um longo histórico de tensões que remonta à Guerra da Coreia, na década de 1950. "Concordar em se reunir com Kim Jong-Un, sem nenhum plano concreto em direção à desnuclearização é uma grande reversão para a política dos EUA", disse John Wolfsthal, antigo assistente do ex-presidente Barack Obama.

A delegação se encontrou com Trump na Casa Branca para entregar uma carta de Kim na qual ele convida Trump para uma reunião.

O presidente dos EUA Donald Trump durante coletiva de imprensa na Casa Branca em Washington na terça-feira
O presidente dos EUA Donald Trump durante coletiva de imprensa na Casa Branca em Washington na terça-feira

O anúncio do encontro foi feito pelo conselheiro de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Eui-Yong, em frente à Casa Branca.

"Reitero nosso desejo de que as nações africanas apliquem pressões concretas diplomáticas e econômicas sobre a Coreia do Norte", declarou o secretário de Estado em entrevista coletiva junto ao presidente da Comissão da UA, Muossa Faki Mahamat. "Reunião sendo planejada!", escreveu.

"Eles estão procurando a legitimação e a validação do presidente dos Estados Unidos, e isso não é novo".

"A AIEA acompanha de perto os recentes acontecimentos ligados ao programa nuclear" da Coreia do Norte, indica a agência em uma nota.

India Imposes New Trade Restrictions on North Korea
The Trump administration also pushed through some of the harshest sanctions the already hugely sanctioned North has yet faced. Kim Jong-il, the leader in Pyongyang at the time (and the father of current leader Kim Jong-un), appeared suddenly friendly.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL