EUA: LATAM apoia aprovação do Acordo de Céus Abertos Brasil

Patrice Gainsbourg
Março 10, 2018

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (7), o acordo de céus abertos com os Estados Unidos. O texto já havia passado pela Câmara, em dezembro.

Assinado em 2011 pelos ex-presidentes Barack Obama e Dilma Rousseff, a medida que retira limitações para a oferta de voos entre Brasil e Estados Unidos levou quase sete anos para ser concluída. Pelas regras atuais, são permitidos no máximo 301 voos partindo de cada país. No ano passado, um grupo de empresas aéreas, agências de viagens e outras instituições criaram o Movimento Céus Abertos, para pressionar o Congresso a aprovar o projeto.

O CEO da Latam Airlines Brasil, Jerome Cadier, destaca na anota que o acordo beneficia toda a sociedade brasileira e é fundamental para o desenvolvimento da aviação nacional.

Justiça determina bloqueio de R$ 4,4 mi do ex-ministro Delfim Netto
O ex-ministro Delfim Netto é um dos alvos da ação da Polícia Federal sobre desvios na hidrelétrica de Belo Monte . Delfim Netto teria atuado na estruturação do consórcio vencedor da licitação de Belo Monte , o Norte Energia.

"Acordos de céus abertos provaram aumentar as opções de viagem e a concorrência, resultando em maior benefícios para os consumidores e impacto positivo no crescimento econômico", disse o presidente da American, Doug Parker. Segundo o acordo, a abertura ou fechamento de novas rotas áreas entre os dois países passarão a ser livres, de acordo com a decisão das empresas. Já o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) acredita que a medida pode prejudicar as empresas aéreas nacionais. "Eu voto contra esse acordo, eu acho que vai ser extremamente prejudicial ao setor, vai haver desnacionalização e perda de empregos". Além dele, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) também foi contrário à aprovação.

Além de eliminar os limites do número de voos entre os dois países, o tratado é requisito para o Departamento de Transportes dos EUA aprovar um acordo comercial comum entre a American Airlines e a Latam Airlines para expandir seu tráfego na região.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL