Doria volta atrás e altera decreto que garante segurança a ex-prefeitos

Judith Bessette
Março 11, 2018

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), recuou mais uma vez no decreto que garante segurança pessoal a ex-prefeitos e familiares durate um ano após a saída do cargo. Questionado se a consulta havia sido então informal, afirmou que "não houve consulta".

A Prefeitura informou que o decreto não iria elevar os gastos da gestão municipal.

Defesa de Lula e agenda de Cármen Lúcia
Se recorrer da condenação do TRF ao STJ, porém; corre o risco de ser preso antes mesmo de obter uma liminar. Os processos do mensalão e da Lava Jato têm sido julgados por vários ministros indicados por Lula.

Como deve deixar o governo o governo em abril, já que é cotado para ser candidato ao governo estadual de São Paulo e poderá disputar prévias entre 18 e 25 de março, Doria poderia ser beneficiado pelo seu próprio decreto.

Semeghini falou com a imprensa nesta quinta após uma entrevista coletiva em que a prefeitura anunciou uma PPP (Parceria Público Privada) para iluminação pública. Os secretários, que propuseram e defendem o mérito do decreto, atenderam a solicitação do prefeito para que o texto seja revogado em razão da polêmica provocada.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL