Ataque a lar de veteranos de guerra deixou 4 mortos na Califórnia

Patrice Gainsbourg
Março 12, 2018

O homem invadiu a Casa de Veteranos de Napa Valley com um rifle durante uma festa de despedida para funcionários.

As três reféns trabalhavam para o programa.

"Damos a ele (vice-chefe da polícia) o crédito por salvar as vidas de outros na região, ao eliminar a capacidade do suspeito de sair e encontrar outras vítimas", disse Childs. Elas foram identificadas como a diretora-executiva do Pathway Home, Christine Loeber, de 48 anos; a diretora clínica do programa, a terapeuta Jen Golick, 42, e Jennifer Gonzales, 29, uma psicóloga do sistema de Saúde do Departamento para Assuntos de Veteranos de San Francisco.

Incêndio em prédio de Queluz faz pelo menos nove feridos
O incêndio terá espoletado devido a uma fuga de gás e o piquete está no local, sendo que o fogo já está dominado. Também há registo de três feridos ligeiros, que foram encaminhados para o Hospital Amadora-Sintra.

De acordo com a Fox News, a polícia foi chamada ao Lar de Veteranos da Califórnia, na vila de Yountville, às 10h45 (hora local; 18h45 em Portugal continental).

"Isto é uma notícia trágica, que esperávamos nunca ter de partilhar com o público", disse Chris Childs, o porta-voz da California Highway Patrol, responsável por aquela zona, no vale de Napa, a cerca de 100 quilómetros a Norte da cidade de São Francisco. A polícia não reveliu a identidade do homem armado, mas testemunhas citadas pelo mesmo jornal californiano indicaram que se trata de Albert Wong, de 36 anos, um ex-militar que estava em tratamento por sofrer de stress pós-traumático e que teria deixado o programa e a residência "há alguns dias", por razões que não foram esclarecidas. O local é a maior instituição do gênero nos Estados Unidos, com cerca de 1000 pacientes.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL