Presidente do PAOK Salónica invade campo com arma — Grécia

Oceane Deschanel
Março 12, 2018

A decisão foi anunciada pelo ministro dos Esportes da Grécia, Georgios Vassiliadis, depois de uma reunião com o primeiro-ministro Alexis Tsipras. O governante também anunciou que vão começar a reunir com todos os envolvidos e que o campeonato de futebol só será retomado quando chegarem a um acordo. O problema veio depois quando consultou os seus assistentes e decidiu anular, e bem, o golo apontado pelo PAOK que possivelmente daria os três pontos à equipa da casa. As imagens da transmissão da partida mostraram, diversas vezes, o dirigente levando a mão à cintura, até que foi possível verificar que ele portava uma arma. Enquanto isso, os jogadores do AEK partiram para o vestiário, temendo um conflito maior. Enquanto isso, os atletas do time de Salônica seguiram esperando a retomada do duelo, no gramado. O relatório do árbitro sobre o jogo ainda não foi divulgado.

A polícia grega informou, nesta segunda-feira, que emitiu uma ordem de prisão contra o dono do clube de futebol Paok Salonica, Ivan Savvidis, por ter invadido o campo armado durante o jogo contra o AEK, de Atenas. O mandado estende-se a pelo menos outras quatro pessoas, entre eles o guarda-costas de Ivan Savvidis, que também entrou no relvado. Conseguimos muitas coisas, mas resta muito mais a fazer. "Não permitiremos que se volte à situação anterior, inclusive se isso supõe um custo político para o Governo", disse.

Xi Jinping para sempre: China acaba com o limite de mandatos presidenciais
A Constituição estabelecia limite de dois mandatos presidenciais, ambos de cinco anos. Apenas um deputado ousou votar contra, três votaram em branco e um votou nulo.

Há dois anos, o Campeonato Grego também precisou ser interrompido por conta de uma briga entre torcedores do Panthinaikos e do Olympiacos.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL