Trump impede aquisição da Qualcomm pela Broadcom devido à "segurança nacional"

Judith Bessette
Março 13, 2018

A justificativa utilizada por ele é que há "provas críveis" de que o acordo "ameaça prejudicar a segurança nacional dos Estados Unidos".

Na noite desta segunda-feira (12), o presidente dos EUA Donald Trump bloqueou oficialmente as negociações da compra da Qualcomm pela Broadcom, que estava avaliada em cerda de US$ 140 bilhões.

Segundo a imprensa americana, o CFIUS teme que a fusão conduza a uma queda do investimento em pesquisa e desenvolvimento, o que provocaria uma perda da liderança atual da Qualcomm na tecnologia 5G - e, consequentemente, dos Estados Unidos.

O documento ainda afirma que o comprador e a Qualcomm devem abandonar imediata e permanentemente a aquisição proposta.

Madrasta confessa morte de menino desaparecido havia 2 semanas na Espanha
Um juiz permitiu o funeral, mas proibiu a cremação do corpo devido à necessidade de serem realizadas novas perícias forenses. As contradições nos testemunhos prestados pela namorada do pai da criança, Ángel David Cruz, já tinham levantado suspeitas .

A gigante americana dos semicondutores Intel está atenta às tratativas da Broadcom para comprar a Qualcomm e planeja fazer seu próprio lance pela empresa de Cingapura caso tenha sucesso em adquirir a desenvolvedora americana de chips.

A Broadcom informou que ainda analisa o decreto assinado por Trump, mas garantiu que as suspeitas do presidente dos EUA são infundadas. A medida reforça o compromisso de Trump de proteger as companhias estadunidenses de investidas estrangeiras, especialmente aquelas vindas da China (vale lembrar, entretanto, que a Broadcom é uma companhia de Singapura).

Segundo a Bloomberg, a Broadcom tinha planos de mudar sua sede para os Estados Unidos, em um processo que deveria ser concluído até o dia 3 de abril. "A Qualcomm deve realizar a reunião anual de acionistas no prazo de 10 dias após a notificação por escrito da reunião fornecida aos acionistas de acordo com a Lei da Companhia Geral de Delaware e esse aviso deve ser fornecido o mais cedo possível", diz Trump na ordem.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL