Justiça determina que Anitta deve pagar R$ 3 milhões a ex-empresária

Rebecca Barbier
Março 14, 2018

A 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu, por unanimidade, que Anitta deve depositar imediatamente R$ 3 milhões em uma conta judicial, sob pena de ter os bens bloqueados. Dessa vez, três desembargadores deram razão à produtora K2L, que acusa Anitta de não pagar a multa estipulada por rompimento de contrato. A ação pede que seja paga uma multa por rescisão contratual e danos morais, no total de R$ 14 milhões. Anitta quebrou contrato com a K2L, da empresária Kamila Fialho, alegando má administração e pendências financeiras. A informação não foi comprovada.

"O agravo julgado hoje foi feito antes da defesa da Anitta entrar com duas suspeições e uma representação no Conselho Nacional de Justiça diante da suspeita de parcialidade da juíza [Flávia de Almeida Viveiros de Castro] responsável por este processo. Com tais fatos novos, o processo e, por sua vez qualquer decisão dele, encontra-se suspenso até o julgamento destas suspeições".

Professores iniciam greve de quatro dias contra "apagão"
Na quinta-feira é a vez da paralisação dos professores de Coimbra, Viseu, Aveiro, Leiria, Guarda e Castelo Branco . Na quarta-feira, os professores de Évora, Portalegre, Beja e Faro farão greve.

"Eu não tinha tanta expertise na época, eu passei a ter essa expertise depois, quando tive a necessidade de abrir minha própria empresa e trabalhar sozinha, justamente por não encontrar alguém em quem eu pudesse confiar de olhos fechados", afirmou Anitta.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL