Justiça marca datas para leilão de tríplex atribuído a Lula

Patrice Gainsbourg
Março 14, 2018

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato em primeira instância, marcou o leilão do tríplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o dia 15 de maio. O imóvel número 164-A do Condomínio Solaris foi avaliado pela Justiça em 2,2 milhões de reais.

Lula foi condenado em duas instâncias no processo que envolve o triplex - em primeira, a pena fixada foi de 9 anos e 6 meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro; em segunda, a 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.

A decisão de leiloar o imóvel ocorreu após o apartamento ter sido penhorado pela 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais da Justiça Distrital de Brasília, em razão de uma disputa judicial entre a empresa Macife e a OAS.

Segunda a defesa do petista, o ex-presidente "jamais foi proprietário do apartamento, que foi usado em um enredo criado com o objetivo pré-determinado de condenar o ex-presidente, em um claro cenário de lawfare, que consiste no mau uso e no abuso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política".

Após Shadow of the Colossus, Bluepoint Games trabalha em novo remake
Além de Shadow of the Colossus para o PS4, a Bluepoint trabalhou em diversos remakes/remasters, incluindo Gravity Rush Remastered , Metal Gear Solid HD Collection , e outros.

O apartamento e suas reformas são vistos como propina da empreiteira OAS para o ex-presidente. "A prova final é que mesmo o juiz Sérgio Moro reconhece que os recursos do leilão podem ir para a OAS ".

De acordo com o laudo realizado no tríplex, no litoral de São Paulo, foram encontrados alguns móveis "em bom estado de conservação" no interior do apartamento, como geladeira, fogão e exaustor, além de camas e armários. Já no segundo andar, estão presentes três "quartos compactos", sendo uma suíte, com hall de distribuição e um banheiro.

"Existe um elevador que integra os três andares, sendo que não foi possível verificar seu funcionamento visto que a luz da unidade não está ligada".

A acusação sustenta que haviam sido destinados a Lula R$ 3,7 milhões na aquisição e reforma do tríplex no Guarujá, sem que o ex-presidente pagasse a diferença pelo apartamento, de melhor qualidade, do imóvel que ele e a esposa pretendiam comprar no prédio.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL