Motoristas terão que fazer curso e prova para renovar CNH

Patrice Gainsbourg
Março 16, 2018

Quem renovar a CNH das categorias A e B até 5 de junho terá que fazer apenas o exame médico.

Os exames médicos e a avaliação psicológica são feitos em clínicas externas, mas credenciadas aos Detrans, e costumavam ter resultados emitidos imediatamente ou no mesmo dia.

Com isso, os custos atuais de renovação da CNH podem ser de até R$ 188,23. O novo curso é válido para os condutores que não utilizam o veículo somente para passeio. E os prazos vão depender do novo curso e da prova.

O curso poderá ser feito presencialmente ou a distancia e tem duração de 10 horas.

Convocado por Tite, Filipe Luis sofre grave lesão
Os exames mostram que Filipe Luís sofreu uma fratura da fíbula da perna esquerda, informou o Atlético de Madrid em um comunicado. Filipe foi um dos laterais chamados por Tite para os jogos contra Rússia e Alemanha, nos próximos dias 23 e 27 de março.

A partir de junho para fazer a renovação da CNH será necessário fazer prova e curso teórico. E a prova terá 30 perguntas e o motorista tem acertar 21 para renovar a CNH. Mas, nesses casos, eles passarão por curso específico, de maior duração, a cada 5 anos.

As perguntas são definidas de forma aleatória a partir de um banco de dados. Os exames serão realizados após o término dos cursos em locais e horários pré-agendadas pelos órgãos ou entidades de trânsito competentes e os resultados estarão disponíveis para consulta por (15 dias) após a data da sua divulgação. Em caso de nova reprovação, será necessário passar mais uma vez pelo curso teórico.

Atualmente, em Pernambuco, para renovar a CNH, o condutor paga um total de R$ 165,23 em taxas referentes à renovação e aos exames de aptidão física e mental.

Após esse período, todo novo condutor passa por esse treinamento teórico, além das aulas práticas de direção. E, dessa forma, deixar todos os condutores atualizados com as mais recentes mudanças em termos de leis e ações de trânsito.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL