Petrobras tem prejuízo de R$ 446 milhões em 2017

Judith Bessette
Março 16, 2018

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira um um prejuízo líquido de 446 milhões de reais em 2017, o quarto exercício negativo consecutivo da empresa.

Em nota, a empresa aponta que teria alcançado um lucro líquido de R$ 7 bilhões sem as despesas extraordinárias -especialmente o acordo de R$ 11 bilhões para encerramento da ação coletiva de investidores nos EUA e a adesão a programas de regularização de débitos federais, que somaram R$ 10,4 bilhões-, que tiveram impacto significativo no resultado. Esse foi o quarto ano seguido em que a estatal fechou no vermelho, mais uma vez refletindo baixas contábeis e fatores não recorrentes, como o efeito contábil do acordo fechado com investidores nos Estados Unidos para encerrar a ação coletiva movida contra a companhia.

"Quando você olha a valorização das ações da empresa entre junho de 2016 e agora, vê uma empresa que saiu de R$ 108 bilhões de valor de mercado para uma que bate R$ 300 bilhões".

O resultado antes do pagamento de juros, impostos, desvalorizações e amortizações (Ebitda) de 2017 foi de 76,557 bilhões de reais, baixa de 14% em relação a 2016.

Câmara aprova transmissão de 'A Voz do Brasil' em horário alternativo
Emissoras de rádio educativas, por exemplo, terão de iniciar a transmissão do programa obrigatoriamente às 19h. O partido tentou, com requerimentos, adiar a votação do projeto (PL 595/03).

- NATURA subia 1,1 por cento, na ponta positiva do Ibovespa, após resultado do quarto trimestre, com lucro líquido consolidado de 256,8 milhões de reais. O endividamento de curto prazo recuou 27% de 2016 para 2017, de R$ 31,855 bilhões para R$ 23,244 bilhões.

A venda de derivados no país declinou 6% em comparação a 2016.

A empresa informou que solicitou estudos para estabelecer uma nova política de pagamentos trimestrais de dividendos ou de juros sobre capital próprio. Se for aprovada, o colegiado encaminha a proposta de alteração para ser votada em uma assembleia geral dos acionistas.

"Como foi o conselho que pediu a realização dos estudos, temos certeza de que serão aprovados", disse Parente.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL