Suzano compra Fibria e cria gigante de papel e celulose

Judith Bessette
Março 16, 2018

A Suzano Papel e Celulose venceu a disputa com a Paper Excellence e comprou a participação do BNDES na Fibria, o que formará um gigante mundial com 16% do mercado de celulose. Os acionistas da empresa dividirão cerca de R$ 29 bilhões e 255 milhões de novas ações da Suzano pelo negócio. BNDESPar e Votorantim compartilham o controle da Fibria.

Segundo dados da empresa de consultoria e engenharia Poyry, a união criará uma empresa com capacidade de produção de aproximadamente 11 milhões de toneladas de celulose por ano, mais que o dobro da segunda maior empresa do segmento. O Conselho de Administração da Fibria tem até 15 dias para aderir à operação. A composição da forma de pagamento ao BNDES concilia o recebimento de parte significativa em dinheiro, cerca de R$ 8,5 bilhões, e o recebimento de ações da companhia resultante, com a perspectiva de valorização a partir dos ganhos sinérgicos e de produtividade advindos da transação. No último fim de semana, a asiática Paper Excellence, da família Wadjaja, dona da Eldorado, que pertencia à família dos irmãos Joesley e Wesley Batista, fez proposta para ficar com a Fibria. A operação de venda dos acionistas BNDESPar e Votorantim foi fechada a R$ 52,50 por ação FIBR3 corrigidos pelo CDI mais 0,4611 ação ordinária de emissão da Suzano. Há pouco, Suzano ON subia 16,24%, a R$ 27,20, enquanto Fibria ON recuava 9,60%, a R$ 64,69. A oferta foi de R$ 40 bilhões.

A empresa resultante da combinação de negócios seguirá com o capital aberto na Bolsa de Valores e terá, segundo o BNDES, melhoria de governança, como uma política de indicação de conselheiros independentes.

Projeção. O Credit Suisse calcula que o valor de mercado do grupo combinado pode atingir R$ 69,7 bilhões, oferecendo um potencial de alta de aproximadamente 7% em relação aos preços atuais.

Pensando en la Superfinal, Boca entrenó en Casa Amarilla
El "Patrón", en tanto, tiene 24 unidades y no pierde las esperanzas de meterse en zona de clasificación a la Copa Sudamericana.

A Fibria e a Suzano têm um valor de mercado combinado superior a 15 mil milhões de euros.

A BNDESPar continuará com participação na empresa resultante, mas terá papel minoritário.

Além disso, as companhias firmaram um acordo de exclusividade, ou seja, os acionistas controladores da Fibria não poderão negociar ou de qualquer outra forma manter entendimentos terceiro com a finalidade de efetuar qualquer negócio igual ou similar à operação ou que possa afetar ou frustrar a implementação da Operação.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL