Após acerto com Lula, Dilma vai disputar o Senado por Minas Gerais

Judith Bessette
Abril 7, 2018

Além de esperar, eu vou lutar para que ele seja - disse Dilma ao ser questionada sobre a situação do ex-presidente.

Ela estava acompanhada do governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT). Candidatura é outra conversa, vai ser resolvido mais adiante, ouvindo todos os nossos aliados, toda a nossa base.

Se resolver mudar seu domicílio eleitoral do Rio Grande do Sul para qualquer outro estado, a petista tem até sexta-feira para fazê-lo.

Ela justificou a transferência do título ao estado de saúde de sua mãe. O anúncio oficial será feito amanhã em Belo Horizonte.

Trump ataca novamente a Amazon
Esta estafa aos Correios deve parar, a Amazon deve pagar os custos reais (e os impostos) agora!, conclui o presidente. Além disso, nossos varejistas que pagam seus impostos integralmente estão fechando lojas em todo o país.

A troca do domicílio eleitoral e o caminho para o pleito de outubro foi decidido junto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em meio à turbulência causada pelo mandado de prisão contra o líder petista. Com isso, ela poderá tirar a vaga do senador Aécio Neves (PSDB-MG), responsável pelo golpe de 2016, que derrubou uma mulher honesta, substituída por um consórcio de ladrões.

A antiga presidente se reuniu na noite desta quinta-feira (5) com outros líderes políticos no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, localizado em São Bernardo do Campo, para discutir os próximos passos para as eleições de 2018.

O deputado estadual Durval Angelo (PT), contudo, acredita que Aécio desistirá da candidatura com a entrada de Dilma.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL