PF prende prefeito, cinco vereadores e afasta 85 servidores na PB

Judith Bessette
Abril 7, 2018

São cumpridos 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. A ação é feita em parceria com o Ministério Público estadual.

Leto, de acordo com a PF, teria gasto milhões em imóveis com dinheiro desviado, vivendo um estilo de vida incompatível com a sua remuneração no cargo.

Foram afastados Josué Góes (PSDB), Belmiro Mamede (PRP), Rogério Santiago (PRP), Rosivaldo Galan (PRP) e Moacir Dantas (PP), além da prisão de Jacqueline Monteiro Franca (PRP), Lúcio do Nascimento (PRP), Tercinho (PSL), Júnior Datele (PEN) e Antônio do Vale (PRP), a câmara do município deve convocar 10 suplentes. Uma sessão especial será realizada na Câmara Municipal da cidade para dá posse aos suplentes.

A PF mapeou desvios que vão desde fraude a licitações até propina paga para a aprovação ou rejeição de projetos de lei.

Paulinho fará cirurgia e desfalca o Vasco nos próximos jogos
O procedimento será realizado no final de semana para a retirada de um fragmento ósseo na articulação no cotovelo esquerdo. Ainda em Belo Horizonte, o atacante passou por exames, que detectaram uma pequena fratura na região.

Também foi identificado um esquema em que funcionários da prefeitura recebiam salarios inflacionados (até R$ 20 mil) e repassavam os valores para os políticos de alto escalão, que ficavam com boa parte daquela remuneração. Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória.

De acordo com o G1, a Polícia Federal também teria um mandado de prisão para a esposa do prefeito, que seria a responsável pelos contratos fraudulentos.

A operação foi batizada de Xeque-Mate.

Também foram procuradas as defesas do prefeito Leto Viana e dos vereadores.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL