A posse dos novos ministros do governo Temer

Patrice Gainsbourg
Abril 11, 2018

O presidente Michel Temerposse nesta terça-feira (10) a novos ministros, no Palácio do Planalto. A principal razão que provocou esta remodelação prende-se com a saída de ministros que vão ser candidatos nas eleições do próximo mês de Outubro, isto depois de no passado sábado ter terminado o prazo para que os ministros (um total de sete) que se querem candidatar efectivassem a respectiva saída de funções executivas.

O presidente Temer ainda decidiu efetivar Marcos Jorge de Lima como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços; Helton Yomura como ministro do Trabalho; e Gustavo do Vale como ministro dos Direitos Humanos.

Para assumir o ministério de Minas e Energia, Moreira Franco deixa a Secretaria-Geral da Presidência da República.

Ao vivo: Lula na homenagem à Dona Marisa
Ainda não se sabe ao certo qual será o destino de Lula . "Eu não serei parado, porque já não sou um ser humano, sou uma ideia ". Advogados do ex-presidente e a direção do PT abriram um canal de negociação com a cúpula da Polícia Federal .

Auxiliares do presidente confirmaram ainda que o novo ministro da Integração Nacional será Antonio de Padua de Deus, que era secretário de Infraestrutura de Recursos Hídricos da pasta e foi uma indicação de Helder Barbalho e de seu pai, Jader Barbalho. Colnago assume no lugar de Dyogo Oliveira, que assumiu hoje o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e Beltrame, no lugar de Osmar Terra (MDB), que voltará à Câmara para tentar novo mandato pelo Rio Grande do Sul. O deputado federal Mendonça Filho (DEM) acertou com Temer a indicação do secretário de Educação Básica, Rossieli Soares da Silva.

O Planalto havia planejado uma posse na semana passada com os novos ministros da Educação, Planejamento e Desenvolvimento Social.

Nos próximos dias, Temer ainda deve anunciar os novos responsáveis pelo Ministério do Meio Ambiente, antes comandado por Sarney Filho (PV-MA), e pela Secretaria-Geral da Presidência. Dos 11 ministros que serão empossados, três atuais interinos serão confirmados como titulares.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL