Campanha de Vacinação contra a gripe começa dia 24 na Capital

Oceane Deschanel
Abril 11, 2018

O vírus Influenza, causador das gripes, começa a circular com mais intensidade no país com a chegada do frio. Em Alagoas já há registros da doença. Segundo o último informe epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, já são 13 os estados brasileiros que registraram 57 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, causado pelo influenza A (H3N2), resultando em dez mortes este ano. Segundo a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a biomédica Regiane de Paula, o vírus H3N2 circula no país há bastante tempo.

Mas especialistas dizem que o mais provável é que o ciclo da gripe seja do hemisfério sul para o norte."Ainda é precoce pensar em um surto, pois são casos pontuais em São Paulo e no Nordeste", diz o presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria, Renato Kfouri.

Devido a essa baixa eficácia da vacina nas estações em que o H3N2 se sobressai, a ciência tem-se voltado para uma hipótese de que a ineficácia da vacina contra a gripe pode ser uma questão imunológica, o que exigiria a criação de novos tipos de vacinas.

Para a biomédica, não é possível afirmar que a incidência no H3N2 no Brasil será igual ao que ocorreu nos Estados Unidos, onde já houve registros de mortes pela doença. "Há um inverno muito mais intenso na América do Norte". "Ao compararmos os boletins epidemiológicos do ano passado com os dados de 2018, no estado de São Paulo, vemos que eles são semelhantes".

Helicóptero com Lula chega à sede da PF em Curitiba
Eu não sou mais um ser humano, sou uma ideia. "Vocês vão ter que virar Lula , andar por esse país fazendo o que têm de fazer". O texto afirma que há dúvidas se o ex-presidente se apresentará voluntariamente.

O Ministério da Saúde ainda não marcou o início da campanha nacional de vacinação, mas segundo a assessoria de imprensa da pasta, deve ocorrer entre abril e maio.

Além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

A campanha é para otimizar o atendimento aos grupos prioritários e diminuir filas. "Ela já tem o H1N1, o H3N2 e também um subtipo do influenza B na composição".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL