Tentativa de resgate deixa 21 mortos em presídio do Pará

Oceane Deschanel
Abril 11, 2018

Entre as vítimas, um agente prisional já teve o óbito confirmado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Ao todo, foram mortos um agente prisional, 15 presos e cinco criminosos que tentaram organizar a fuga dos detentos.

A segurança do CRPP3 reagiu e houve violento confronto armado, de que resultaram as 21 mortes, que deixaram em redor da cadeia uma cena dantesca de pessoas ensanguentadas espalhadas pelo chão. Foram usados explosivos em um dos muros do Pavilhão C, além disso, os presos tinham armas dentro da penitenciária. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) ainda não confirmou se houve fuga de detentos na ação.

"Ainda não podemos dizer se houve alguma fuga".

Partido dispensa Kakay de ação sobre prisão em 2ª instância
Caso seja concedida, a liminar deve beneficiar presos condenados em segunda instância da Justiça, incluindo o ex-presidente. Adilson Barroso, presidente do PEN , disse à Agência Brasil que buscará desistir de "tudo que for possível" na ação.

Com a troca de tiros, foi confirmada a morte de um agente penitenciário, cuja identidade é preservada em sigilo até que a família seja oficialmente comunicada sobre o óbito. Até a manhã desta terça-feira, 10, ninguém havia sido preso. É cedo. Não é a primeira tentativa de fuga nessa unidade, nem a primeira vez com ajuda externa nos últimos anos. A sequência de assassinatos, praticada por homens em motocicletas e fortemente armados, foi registrada após a morte de dois policiais militares. "Absolutamente nenhuma conexão entre o que aconteceu hoje e os homicídios de ontem na cidade", disse.

Este início de semana na Grande Belém tem sido marcado pela violência.

A matança começou por volta das 15h30 da segunda-feira, 9, depois da notícia da morte dos cabos da Polícia Militar Ivaldo Joaquim Nunes Silva, assassinado no bairro da Sacramenta, e Ernarni Rogerio Silva da Costa, executado no bairro 40 Horas, em Ananindeua. Ambos estavam de folga. São também agentes os cinco feridos -um deles está em estado grave e deve ser submetido a cirurgia no Hospital Metropolitano, em Ananindeua, região metropolitana de Belém. Três já estavam na reserva. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL