Putin avisa Macron sobre qualquer "ato irrefletido e perigoso" na Síria

Patrice Gainsbourg
Abril 14, 2018

O presidente também teria destacado a importância de evitar ações violentas que fossem contra a carta de princípios da ONU, o que levaria a "consequências imprevisíveis".

Além disso, Putin frisou que a Rússia condena "do modo mais resoluto" o ataque contra a Síria, onde os militares russos ajudam o governo legítimo a combater o terrorismo. Isto depois do anúncio feito por Donald Trump, de que os Estados Unidos vão mesmo lançar mísseis como resposta às denúncias de um ataque com armas químicas.

Roraima pede ao STF para fechar fronteira com a Venezuela
Os venezuelanos sem ensino superior têm pedido esmola, vendido doces ou lavado para-brisas nos semáforos em Boa Vista. Pelo menos 50 mil venezuelanos entraram por via terrestre em Roraima , o que ultrapassa 10% da população do Estado.

O pedido de reunião surgiu depois de o embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vassily Nebenzia, ter alertado para uma confrontação perigosa entre Washington e Moscovo no caso de uma ação militar norte-americana.

Putin reiterou que exige uma "investigação exaustiva e objetiva" ao alegado ataque químico perpetrado pelo regime de Bashar al-Assad e afirmou que, até que esta aconteça, "é prudente abster-se de qualquer acusação seja contra quem for".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL