Justiça multa manifestantes de Lula em Curitiba

Patrice Gainsbourg
Abril 15, 2018

A Justiça do Paraná determinou multa de R$ 500 mil por dia para os manifestantes de movimentos favoráveis e contrários ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva caso continuem ocupando o entorno da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso desde o último sábado (7).

O ex-presidente Lula tomou nesta sexta-feira, 13, seu primeiro banho de sol na prisão da Lava Jato.

Desde a condução do ex-presidente Lula à sede da PF em Curitiba, cerca de 500 pessoas estão acampadas permanentemente na vizinhança do prédio da instituição, segundo a Prefeitura de Curitiba, o que estaria causando transtornos e a precarização na prestação dos serviços públicos aos moradores pelo bloqueio às ruas. A prefeitura afirma também que a iluminação pública da região está sendo prejudicada devido à dificuldade de acesso dos veículos que fazem a manutenção.

Treino do Grêmio deixa dúvida sobre time para estreia no Brasileirão
A ideia do time mineiro é ficar entre os ponteiros da tabela antes de o Brasileirão ser paralisado para a disputa do Mundial. A atividade teve início às 10 horas, foi realizada no Mineirão e assistida por cerca de 200 sócios-torcedores do clube.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública do Paraná diz que mantém contato permanente com os manifestantes e que o Departamento de Inteligência do Estado do Paraná monitora as manifestações.

No despacho, o juiz explica que a medida visa a evitar o uso da força policial e dissuadir os réus que descumpriram a liminar concedida semana passada pela Justiça à prefeitura de Curitiba. O Sindicato dos Delegados da Polícia Federal também solicitou a transferência de Lula para outro local com mais condições de segurança para a população e servidores.

O acampamento "Vigília democrática Lula Livre" tem recebido a visita de diversas lideranças políticas, como da presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, e da ex-ministra Eleonora Menecucci e artistas e tem como lema não deixar o local sem Lula, que foi preso após um mandado ilegal de Sergio Moro.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL