Próxima sentença de Moro pode vir ainda neste semestre — Lula

Patrice Gainsbourg
Abril 15, 2018

Ex-presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht fez novas acusações ao ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no depoimento que prestou ao juiz Sergio Moro nesta quarta, dia 12. Ele anexou e-mails da época da negociação do terreno que não tinham sido incluídos em sua delação, homologada no início do ano passado. A defesa do ex-presidente também juntou várias perícias técnicas no processo, questionando a documentação entregue pela empreiteira. Lula nega ter recebido vantagens indevidas. Ao demonstrar irritação com a pergunta, o empresário baiano foi enfático ao afirmar que já teria encaminhado aproximadamente três mil e-mails e que seria melhor que a defesa ficasse com os e-mails, porque quanto mais falasse, mais irá complicar a vida do ex-presidente Lula. "Então, a audiência vai ser realizada", disse o juiz.

Enquanto o ex-presidente da construtora diz que Melo atuou também providenciando pagamentos ilícitos, o executivo vem dizendo que não participou de lavagem de dinheiro e que entendia que a compra do terreno era legal. "Marcar uma audiência a pedido da defesa e a defesa não fazer perguntas", retrucou Moro, que abriu a sessão mesmo assim. No fim do depoimento, Moro listou perguntas que Zanin havia formulado anteriormente a Odebrecht e disse que nenhuma delas dependeria do acesso aos arquivos para ser respondida.

Zanin também voltou a discutir com Moro, quando interrompeu o juiz e disse que a defesa está sendo cerceada por não ter tido acesso à íntegra dos arquivos do computador de Marcelo Odebrecht.

Marega e Corona em dúvida a dois dias do clássico
Os dragões voltam a treinar no sábado, às 11h00, à porta fechada. Marega e Corona continuam em dúvida para o jogo decisivo.

- Eu acho que é um pouco uma brincadeira da defesa.

A prisão de Lula não foi mencionada no depoimento.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL