Richa não tem a sorte de Alckmin

Patrice Gainsbourg
Abril 15, 2018

O Superior Tribunal de Justiça (STF) encaminhou o inquérito contra Beto Richa para a Justiça Federal de Curitiba, a badalada 13ª Vara, onde atua o juiz Sérgio Moro.
.

A decisão da transferência partiu do ministro do Tribunal Herman Benjamin.

Após denúncias, Polícia Civil apreende drogas e munições
Um foragido da Justiça foi encaminhado à Central de Flagrantes na tarde desta sexta-feira (13), em Anápolis. Até o momento, cinco pessoas foram presas e três vieram a óbito em confronto com os policiais.

Em um dos casos, Beto Richa é investigado pelo emprego irregular de verbas conveniadas com a União quando era prefeito de Curitiba. Na semana passada, ele deixou o comando do Estado para concorrer a uma vaga no Senado e, com isso, perdeu o foro privilegiado. Esse processo foi encaminhado para a Justiça Federal de 1º Grau no Paraná, que não tem relação com a Operação Lava Jato, de acordo com uma fonte que acompanha as investigações.

Na última 4ª (11.abr), a ministra do STJ Nancy Andrighi enviou para a Justiça Eleitoral de São Paulo uma investigação sobre supostas ilegalidades cometidas pelo pré-candidato à Presidência e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB). Outros 3 governadores também perderam a prerrogativa de foro ao deixarem seus cargos para disputar as eleições: Confúcio Moura (MDB-RO), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Raimundo Colombo (PSD-SC).

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL