Carille diz que formação do Corinthians favorece Rodriguinho por vaga na Copa

Vincent De Villiers
Abril 24, 2018

Considerando os resultados expressivos, o atleta fez nove dos trinta e cinco gols marcados pelo clube na temporada atual, e essa estimativa representa 37% dos gols do Corinthians.

"Superar momentos ruins foi uma marca nossa no ano passado, e estamos conseguindo fazer agora novamente".

"O resultado foi muito grande. É difícil jogar aqui contra o Paraná, mas o Corinthians é letal e quando tem a oportunidade tenta matar o jogo".

- Com essa formação, deixamos ele mais perto do gol e sabemos a qualidade que ele tem com a perna direita, com a perna esquerda e o cabeceio. O time teve a tranquilidade de rodar a bola, seguramos a pressão inicial que já esperávamos. Com marcação dupla e pressionando a saída de bola do Corinthians, o time paranaense levou perigo ao gol de Cássio. "E os quatro gols foram de bola trabalhada, de lado oposto, tudo o que a gente exige", pontuou o treinador. Deu certo: o time foi campeão paulista dessa forma, está invicto na Copa Libertadores e goleou o Paraná pelo Campeonato Brasileiro.

Polícia detém condutor que atropelou uma dezena de transeuntes em Toronto
Reza Hashemi, dono de uma locadora de vídeo na rua Yonge, disse à BBC ter ouvido gritos do outro lado da rua. Estamos tristes com este trágico evento.

No encerramento da entrevista coletiva, Fábio Carille, falou a respeito do centro-avante Roger, contratado junto ao Internacional, que chega para suprir a ausência de Jô negociado com o futebol japonês no inicio do ano. "Sem o 9, esses caras das pontas, os meias, os volantes são importantes".

"Sei que não vou contar com o Roger na Copa do Brasil".

É isso mesmo! Apenas dois anos e quatro meses depois (2016, 2017 até abril de 2018), Rodriguinho pulou de três para 33 gols com a camisa do Corinthians. Pela Libertadores só a gente classificando. "Eu passo para o grupo que a gente tem que estar embolado ali entre os primeiros e após dez rodadas sempre estar próximo (da liderança) para nos últimos jogos, a gente medir forças mesmo (com outros rivais que lutam pela taça)", considerou o treinador, que se mostrou satisfeito em relação à atuação dos seus comandados na vitória deste domingo.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL