Zuckerberg diz que Facebook oferecerá serviço de paquera

Oceane Deschanel
Mai 2, 2018

A rede social deve começar a testar a ferramenta de namoro nos próximos meses. Com o sucesso das Stories e de outras ferramentas que aumentaram a popularidade e envolvimento do Instagram, o Facebook vai agora adicionar a possibilidade de fazer videochamadas e ainda efeitos de realidade aumentada na câmara da app. Os utilizadores poderão usar filtros para a cara, adicionar stickers e textos variados aos seus vídeos, com destaque para conteúdos relacionados com celebridades da app.

No dia em que anunciou esta partida do WhatsApp, várias vozes surgiram a contar a verdadeira razão da saída de Jan Koum da empresa que ajudou a criar e também do Facebook.

O TechCrunch lembra que como o Facebook tem mais dados do que qualquer outro aplicativo, provavelmente vai gerar "matches" mais relevantes.

Brian Acton, que fundou o WhatsApp com Koum, disse em março que era hora de deletar o Facebook, engrossando um movimento de boicote à rede social que está ganhando força desde o escândalo da Cambridge Analytica.

Palmeiras e Chapecoense empatam e gol anulado gera polêmica
A equipe continuou sem conseguir pressionar e ao ver a irritação da torcida, ficava ainda mais impaciente em campo com os erros. Na segunda etapa, a tão esperada melhora de produção ofensiva não veio, como já havia ocorrido em algumas outras oportunidades.

Ainda segundo Zuckerberg, o serviço será opcional e dentro da própria rede social, e não em um aplicativo a parte, como os demais. Jan e Brian juntaram-se em 2009 para criar o WhatsApp prometendo comunicações encriptadas por apenas 99 cêntimos por mês - um plano antagónico àquele que a empresa assumiu depois de se juntar ao Facebook. A equipe está mais forte do que nunca e vai continuar produzindo coisas incríveis.

A compra significou um passo adiante no domínio do ambiente digital pela empresa criada por Mark Zuckerberg; há quase uma década. As conversações entre potenciais parceiros são apenas de texto e não estarão ligadas ao Messenger nem ao WhatsApp.

Vale lembrar que agora, com a saída de Koum, o WhatsApp não tem mais nenhum de seus cofundadores no Facebook. Acton, inclusive, foi um dos executivos a levantar a bandeira do movimento #DeleteFacebook, na esteira do escândalo envolvendo a Cambridge Analytica.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL