Internautas vibram com beijo gay em "O Outro Lado do Paraíso"

Rebecca Barbier
Mai 10, 2018

No capítulo da novela das 21h, 'O Outro Lado do Paraíso', de Walcyr Carrasco, que foi ao ar na noite desta terça-feira (8), Cido (Rafael Zulu) e Samuel (Eriberto Leão) protagonizaram o segundo beijo gay no horário nobre da Globo - o primeiro foi de Niko (Thiago Fragoso) e Félix (Mateus Solano), em 'Amor à Vida', outro folhetim de Carrasco, de 2013. Definitivamente, não existe cura gay.

"Eu não posso ficar em lugares que não querem que eu fique". "Não vai embora, eu não consigo", responde Samuel, com lágrimas nos olhos. O Cido não é doente nem o meu Samuelzinho. Eles apenas se amam. Muito. Só não queria admitir que gostava. Amo muito ser pai e me emocionei na cena do parto da filha do Samuel.

Bill & Ted 3 é confirmado com Keanu Reeves e Alex Winter
O roteiro está sendo escrito pelos criadores da franquia, Chris Matheson e Ed Solomon , com Dean Parisot na direção. Como já estão mais velhos e têm suas famílias para cuidar, os dois serão obrigados a encarar a música.

Antes mesmo do beijo, ao longo da novela, o relacionamento entre os dois foi mais usado para criar situações engraçadas no núcleo da família de Samuel do que propriamente para abrir espaço para demonstrações de afeto entre os dois. O elenco de "O Outro Lado do Paraíso" representou as diversas possibilidades de família com Cido, Samuel, sua esposa Suzy (Ellen Roche), com quem teve uma filha, e a famigerada sogra do motorista que fez de tudo para acabar com o romance gay. "Eu te dou", vibrou uma terceira. "Não rola, queridos. Não rola porque não há empatia para Cido e Samuel, como aconteceu com Félix e Niko, justamente porque foram apresentados o tempo todo como palhaços", disse Duh Secco, colunista do site RD1, no Twitter, ao lembrar do casal gay de "Amor à Vida", trama do mesmo autor na emissora exibida de 2013 a 2014.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL